sábado, 11 de novembro de 2017

O BICHO VAI PEGAR: PROMOTOR COBRA RELAÇÃO DE COMISSIONADOS E SALÁRIOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM

Daniel de Azevedo quer explicações da CMB (foto Daniel Sobral, do G1Pará)
A coisa está feia para os que praticam a velha política na Câmara Municipal de Belém, lotam cargos de apaniguados, não dão satisfação a ninguém e subestimam a lei de improbidade administrativa. O promotor Daniel Henrique de Azevedo, da área de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, do Ministério Público do Pará, porém, quer acabar com a farra.


Ele mandou na quinta-feira, 9, um ofício ao presidente da CMB, vereador Mauro Freitas, requisitando a "relação de todos os funcionários que exerciam cargos comissionados de secretário legislativo nos meses de fevereiro, março, abril, maio e junho de 2016, com nome completo, data de contratação e demissão de cada um, o nível da gratificação, assim como qual o gabinete de vereador em que estavam lotados, além do salário mensal". 

E não parou por aí: o promotor também quer cópia do plano de cargos e salários da Câmara e de quais outros instrumentos normativos que disciplinaram a criação de cargos efetivos e em comissão para os funcionários, além de gratificações de função. Como se isso não bastasse, Daniel Azevedo botou o dedo em outra ferida, ao requisitar o número de cargos de "secretário legislativo", em quaisquer níveis, que cada vereador faz jús, para ocupar seu gabinete.

Há uma outra coisa que incomoda o promotor: o Portal da Transparência da Câmara nada tem de transparente, pois não informa salários de vereadores e servidores de 2016, nem nada que diga respeito ao Diário Oficial de 2015 e 2016. Diz o promotor que ao acessar o endereço www.cmb.pa.gov.br aparece a mensagem "não encontrado" ou que a tal página "não existe". Aí, tem. 

Veja, abaixo, a íntegra dos pedidos endereçados a Mauro Freitas pelo promotor Daniel Henrique de Azevedo:


10 comentários:

  1. It's phoda. Assim vai faltar lequiçotan em Belém do Grão Parah.

    ResponderExcluir
  2. Até que enfim apareceu um promotor de saco-roxo, para emparedar esse Presidente da Camara de Vereadores e asseclas aliados da TUCANALHA que reina nesse Estado.Prepare-se que se for apurado tudo nos conformes, vai faltar vaga nas cadeias de Belém do Grão Pará.

    ResponderExcluir
  3. Vamos ver se esse promotor vai botar quente mesmo. Existe uma Ação Civil Pública, sentenciada inclusive, comandada pelo Dr. Nelson Medrado em que barrava a farra das assessorias dos nobres edis. Consta na folha de pagamento da Câmara de Belém nada menos que 900 cargos de assessoria das suas excelências.

    ResponderExcluir
  4. A farra da assessoria é tão boa que só o gabinete do excelentíssimo senhor vereador john wayne custa aos cofre públicos a micharia de 100 mil reais, mês.

    ResponderExcluir
  5. Ei anonimo esse vereador john wayne não é aquele que o radialista detona todo dia na rádio de que ele não gosta de velho e que não precisa de dinheiro público pra se sustentar que o lucro da empresa dele é mais de 100 mil por mês. Va vê que taí a empresa dele

    ResponderExcluir
  6. Tem tambem um contrato com uma empresa no valor de 80 mil reais pra fornecer pastel e canudinho pras sessões solenes da camara.

    ResponderExcluir
  7. Essa camara de Belém é du babadu tem vereador que assumiu em janeiro e é aposentado da PM e já tem carro blindado ganhando 15000 por mês.

    ResponderExcluir
  8. Será que esse promotor sabe da existência da folha 2.

    ResponderExcluir
  9. Eles nessa farra toda com meu c/ o seu dinheiro e eu tendo que contar dinheiro p/ ônibus p/ minha faculdade pq meu pai, funcionário que é a mais de 30 anos da Câmara ganhando um salário de miséria não teve se quer reposição da inflação com a justificativa de que não tem dinheiro p/ pagar salários dos servidores. Eles (os servidores) ganharam na justiça uma ação judicial que demorou mais de 20 anos e a Câmara resolveu dividir o percentual de 11.98% ganho em 4 anos.

    ResponderExcluir
  10. Sem contar com o nepotismo que corre solto lá na Câmara de Belém. Até ex vereador garante uma assessoria para a esposa.

    ResponderExcluir