sábado, 25 de novembro de 2017

JATENE DEFINIU EM SANTARÉM: MÁRCIO MIRANDA É O PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO. PIONEIRO SE REBELA E O VICE NAMORA BARBALHO

Jatene e seu ungido, Miranda: escolha dá samba e dor de cabeça


Carlos Mendes


Os arraiais tucanos no Pará entraram em ebulição depois que o governador Simão, ontem em Santarém, declarou enfaticamente, ao jornalista Miguel Oliveira, editor do Portal OEstadoNet, que seu candidato à sucessão em 2018 é o presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda (DEM). Segundo Jatene, o nome do deputado "já está definido".


Com isso, o governador atirou num rio congelado a candidatura do secretário Adnan Demachki - já na geladeira por ter brigado com Izabela, a filha de Jatene -, e sepultou em cova profunda a vontade do prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro, de experimentar o gostinho de sucedê-lo. O senador Flexa Ribeiro, de quem lá atrás se dizia ter aspiração ao cargo, na verdade jamais batalhou para isso, até porque quer voltar à Brasília, a partir de 1º de janeiro de 2019, novamente no cargo que hoje ocupa.

Pioneiro soltou fumaça e agora cospe fogo ao saber da preferência do governador por Márcio Miranda. Uma fonte ligada ao prefeito foi incisiva: "o Pioneiro não aceita o Márcio Miranda, que não é do PSDB, e já avisou que lançará seu nome ao governo na hora certa". Não se sabe se a birra de Pioneiro é para valer ou ele apenas blefa, querendo botar o governador contra a parede, sem força para aguentar o tranco.

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, já desistiu de disputar o governo. Ele quer concluir o BRT e usar a obra mais tarde para pleitear a cobiçada vaga ao cargo que Jatene reserva para Márcio Miranda. Como se vê, a opção pelo presidente da Alepa não será tão pacífica como imagina o próprio governador. Que, aliás, não pensou em seu destino político, se fica até o final do mandato, para alavancar Miranda, ou se deixa o cargo para se candidatar a algum cargo federal.

Prego no sapato

Quem tira o sono do governador é seu vice, Zequinha Marinho, que não manda nada, perdeu mais de 80 cargos de nomeação que tinha como deputado federal, mas se sente "traído" por Jatene, que o restringiu num gabinete sem nenhuma força política para fazer barulho em 2018. No máximo, hoje, ele lutaria para manter a mulher, Júlia Marinho, na Câmara Federal. Muito pouco para suas ambições.

O que se diz pelos corredores palacianos da avenida Almirante Barroso é que Marinho estaria de "namoro" com Helder Barbalho, na companhia de quem já foi visto e fotografado numa daquelas distribuições de cheques federais a prefeituras que sequer podem botar as mãos na grana, porque estão inadimplentes com a União.

Barbalho já comprou a aliança para sacramentar o noivado político com o vice de Jatene, mas o cortejado se faz de gostoso para que o governador sinta o que está perdendo caso insista em isolá-lo do poder. Vingança de vice, como se diz por aí, pode ser tiro no pé. Mas, quando dá certo, costuma fazer estragos.

Coisas do poder. Ou da sua falta.


Veja, abaixo, a entrevista do governador ao jornalista Miguel Oliveira, em Santarém


"O governador Simão Jatene confirmou ao Portal OESTADONET que o deputado estadual Márcio Miranda (DEM) será o candidato dos tucanos à sucessão dele no governo do estado nas eleições de 2108. Afirmou ainda que, caso necessário, cumprirá integralmente o mandato, desistindo de uma provável candidatura ao Senado.

A revelação foi feita por Jatene em conversa com o jornalista Miguel Oliveira, logo após o encerramento da solenidade de assinatura da ordem de serviço para construção de terminais hidroviários na região, na noite de sexta-feira(24), no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Santarém.

Na rápida entrevista, exclusiva, perguntado se o vice-governador Zequinha Marinho poderia assumir o governo em definitivo, Jatene foi taxativo: "Essa possibilidade não existe. Ou saímos os dois ou eu fico no governo até o final', descartando um hipotético acordo para que Marinho comande a campanha de Márcio Miranda ao governo e dele ao Senado.

O editor perguntou a Jatene:

_ Governador, o senhor é candidato?

Ainda não está definido.

- Quem é o candidato ao governo?

O Márcio Miranda, tá definido!

_ O Zequinha assume o governo?

Não. Essa possibilidade não existe. Ou saímos os dois ou eu fico até o final do mandato.

_Mas aí o senhor não é candidato e nem permite que sua filha Izabela seja?

Eu tenho que resolver primeiro essa situação das outras candidaturas para depois pensar no que eu vou fazer. Se precisar, eu fico no governo.

Durante discurso na solenidade, Jatene alfinetou por diversas vezes seus adversários políticos ( os Barbalho), chegando a elevar o tom das críticas ao se referir à corrupção.' Eu tenho 50 anos de vida pública, não consegui comprar televisão, fazenda, avião. Me expliquem como isso é possível de se conseguir na política?".

Jatene continuou: " Na campanha me acusavam de gostar de pescar, esse era o defeito que encontraram em mim. Mas é um defeito muito menor ao defeitos deles, que é de se apropriar da coisa pública".

Sem citar nomes, o governador criticou politicos que fazem campanha antecipada, prometendo ou usando o discurso que estão entregando obras para a população. " A obra é do povo, ninguém entrega nada", alfinetou. 

6 comentários:

  1. Trocar um quadro de gestor que ele tem que é o adnan por um quadro político como o Márcio é um desserviço ao Estado.
    Mas os interesses da primeira filha falam mais alto. Bastou o Adnan não se submeter aos caprichos da primeira filha que foi preterido

    ResponderExcluir
  2. A primeira pergunta que os servidores efetivos deve fazer ao futuro candidato é como fica os milhares de processos de aposentadoria que dorme no IGEPREV/SEAD? Será um governante que cumprirá a CF com concursos públicos ou manterá os processos seletivos?

    ResponderExcluir
  3. Kkkkkk, esse Jatene é um fanfarrão, não comprei uma televisão kkkkkk deve ter ganho tudo, até apartamentos de mais de 1 milhão, dele é outros pra família.rsrsr fala sério

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando falou em televisão, não se referiu a aparelho televisor, mas sim em emissoras de TV, caso de Jader Barbalho, dono da RBA, afiliada Band.

      Excluir
  4. Laercio Araújo Ferreira26 de novembro de 2017 23:27

    Acertou governador sem duvidas vitoria ainda em primeiro turno. E as barbalhadas vão comer poeira de novo

    ResponderExcluir
  5. Esse governador corrupto, que aliás esse blog teima em não falar mais ele está inelegível por 8 anos, portanto não há candidatura pra ele nem aqui e nem na China, portanto o que ele quer é se aparecer, coisa que não faz em público por medo de ser vaiado, por ser o pior governador e mais impopular do Pará dos último tempos,.Portanto em 2018, Hélder , vai dar uma surra nesse boneco de fantoche do jateve, chamado márcio Miranda!

    ResponderExcluir