VER-O-FATO: EX-PREFEITO AILSON AMARAL, O "PÉ DE BOTO", TOCAVA O TERROR EM IGARAPÉ-MIRI E É PRESO NOVAMENTE

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

EX-PREFEITO AILSON AMARAL, O "PÉ DE BOTO", TOCAVA O TERROR EM IGARAPÉ-MIRI E É PRESO NOVAMENTE

O ex-prefeito sequer usava tornozeleira no município
Quem informa a prisão, hoje, decretada pela Justiça local, é o blogue Gazeta Miriense, sobre o encarceramento do ex-prefeito Ailson Amaral, acusado pelo Ministério Público de liderar um grupo de extermínio quando ocupava a prefeitura.

Diz o blogue: no despacho judicial abaixo é possível ver que o romotor de Justiça de Igarapé-Miri afirma que "Pé de Boto" estava tocando o terror em ribeirinhos, ameaçando testemunhas e andando solto pelo município sem respeitar a decisão judicial. Pelo que consta no laudo apresentado, a tornozeleira não servia para nada, já que "Pé de Boto" circulava pelo Município sem qualquer rastreamento desde 31 de dezembro do ano passado. Antes disso estava foragido.

Existe também acusação do MP de que "Pé de Boto" continuava a grilar terras para aumentar sua plantação de açaí na região das ilhas. Durante os leilões da festa de Sant’Ana foi possível que ele mandasse até lances pelo telefone, para arrematar bens e propagar sua força financeira. E dizem que já está em campanha política para eleger sua irmã como próxima prefeita, caso Toninho Peso Pesado seja cassado.

Segundo informações, ele será recolhido ao Presídio Anastácio das Neves ainda hoje. Depois de mais de um ano usando tornozeleira eletrônica, o ex-prefeito Pé de Boto foi preso novamente hoje. O Ministério Público não se conformou com a decisão do juiz de conceder a soltura mediante o uso de tornozeleira e recorreu ao Tribunal de Justiça, que pautou julgamento do caso.

E também pediu ao juiz que mandasse recolher "Pé de Boto" diante de inúmeras denúncias de ameaças contra ribeirinhos e do cometimento de crimes ambientais, bem como desrespeito às condições impostas pela Justiça. Não deu outra. O juiz da Comarca mandou recolher "Pé de Boto".

A ordem foi cumprida hoje pelo delegado Társio Martins e o ex-prefeito deverá ser conduzido para a um presídio da região metropolitana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário