VER-O-FATO: CONCURSADOS DE HOSPITAIS DA UFPA TORRAM NO FORNO DA ENROLAÇÃO: ASCONPA VAI PROCESSAR REITOR E EMPRESA

domingo, 19 de novembro de 2017

CONCURSADOS DE HOSPITAIS DA UFPA TORRAM NO FORNO DA ENROLAÇÃO: ASCONPA VAI PROCESSAR REITOR E EMPRESA

O protesto na terça-feira será na frente do "Barros Barreto"
Os aprovados no concurso público promovido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) estão indignados com tanto descaso aos seus direitos. Ao todo, 815 vagas foram ofertadas e preenchidas, por candidatos de níveis médio, técnico e superior, com lotação no complexo hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA), que inclui os hospitais Bettina Ferro e João de Barros Barreto, em Belém. O concurso foi homologado em fevereiro deste ano.

Segundo o presidente da Associação dos Concursados do Pará (Asconpa), José Emílio Almeida, as contratações de temporários feitas pelos hospitais, ocorrem através de convênio com a Fadesp, a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa, "sem nenhum respeito aos aprovados no concurso, que são obrigados a esperar pelo encerramento da validade do certame, enquanto outras pessoas são contratadas para as suas vagas".

Por meio da Asconpa, os concursados estão se organizando para cobrar as suas nomeações e, inclusive, já estiveram no órgão, onde realizaram uma pequena manifestação e reuniram com o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho e o presidente da EBSERH, Kleber Morais, de quem ouviram que os mesmos não têm autorização para convocá-los. A informação, no entanto, difere de publicação do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), veiculada no Diário Oficial da União, de 29 de abril de 2016, que garante a convocação de todos os aprovados.

"E é justamente com base nas informações equivocadas dadas pelos dirigentes das duas instituições, que a Asconpa pretende ajuizar ação por improbidade administrativa contra ambos. A nossa intenção é, ao mesmo tempo, pedir a punição de ambos e garantir a imediata chamada de todos os aprovados", asseverou Emílio.

Enquanto isso, nesta terça-feira, 21 de novembro, às 9 horas da manhã, os concursados farão uma grande manifestação de protesto em frente ao Hospital Barros Barreto, na Avenida Mundurucus, em Belém. Durante a manifestação, que contará com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Pará, o Sindtifes, os concursados tentarão nova reunião com os dirigentes da EBSERH.

A impaciência já extrapolou todos os limites.

2 comentários:

  1. Essa FADESP é uma farra para a UFPA !! Ninguém consegue colocar um fim nisso. Porque, certamente, interessa a muitos. O pior é fazer os candidatos dos concurso públicos de bestas. Somos todos massas de manobra, mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Na hora de fazer também para os aprovados do Tribunal das Sinecuras (TCE) que esta completando um ano de homologação do concurso.

    ResponderExcluir