INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

RICARDO SOUZA, GENRO DE JATENE, NEGA ROUBO DE R$ 3 MILHÕES EM SEU ESCRITÓRIO E CHAMA "DIÁRIO DO PARÁ" DE MENTIROSO


Ricardo Souza: "sou alvo de injúria e difamação do Grupo RBA"
 

Na segunda e terça-feira, o jornal "Diário do Pará" noticiou um cinematográfico assalto ao Edifício Miraí, no Umarizal, de onde bandidos fortemente armados teriam roubado "R$ 6 milhões" em dinheiro e vários objetos de um conjunto de salas e escritórios, sendo que, segundo o jornal, "R$ 3 milhões" pertenceriam a Ricardo Souza, casado com Izabela Jatene, filha do governador do Pará, Simão Jatene.
  


Na edição desta quarta-feira, 11, o "Diário" volta a falar do assunto, mas desta vez, em matéria apurada pela repórter Cléo Soares, com a informação correta, sobre a prisão de suspeitos do assalto, o jornal não menciona mais os supostos R$ 3 milhões que seriam de Ricardo Souza, o que demonstra que, no mínimo, as duas primeiras matérias publicadas tinham o cunho meramente político e sensacionalista de ligar Ricardo Souza a uma fortuna de origem suspeita, que guardaria dentro do escritório dele, num local onde haveria porta blindada em aço. 

Seria uma analogia, em dimensão bem menor - mas não menos escandalosa - com os R$ 51 milhões encontrados num apartamento em Salvador (BA) cedido ao político do PMDB, Geddel Vieira Lima, hoje na cadeia.


Hoje, Ricardo Souza rompeu o silêncio em sua página pessoal no Facebook, sobre o que teria ocorrido em seu escritório, para chamar o jornal da família Barbalho de "mentiroso", acusando-o de publicar informações inverídicas com o intuito de injuriá-lo e difamá-lo. Ele nega que os bandidos tenham levado a "quantia astronômica" de R$ 3 milhões e diz que, na verdade, o que foi roubado foram apenas R$ 23 mil em dinheiro, uma televisão e algumas canetas. 

"Não me meçam pela régua de vocês. Não aceitaremos a audácia dos canalhas", disparou Ricardo Souza. Eis a íntegra da postagem.

"Meus amigos e amigas, permitam-me usar esse meio de comunicação, o único de que disponho, para me defender e repor a verdade. Estou sendo alvo de mais uma injúria e difamação por parte do Grupo RBA da família Barbalho. É uma grande mentira a notícia divulgada nas rádios Clube e 99, TV RBA, jornal Diário do Pará e DOL, de que os ladrões teriam roubado a quantia astronômica de R$ 3 milhões da minha sala, durante o lamentável assalto ao Ed. Mirai Offices, no último sábado, quando foram arrombadas 17 salas comerciais.

Como vocês podem ver no Boletim de Ocorrência Policial de número 00282/2017.100313-1 tive tão somente perdas materiais, como televisão e canetas, e um valor em dinheiro de R$ 23 mil, guardado na sexta-feira anterior ao assalto, decorrente das atividades comerciais que exerço, tudo legal e devidamente documentado.

Lamento que, mais uma vez, essa família veicule notícias mentirosas no intuito de me prejudicar e atingir politicamente o governador Simão Jatene. Por conta disso, estou tomando as providências legais e cabíveis para repor a verdade, diante dessa acusação grave e falsa de parte do Grupo de Comunicação da família Barbalho, já conhecido por usar os seus veículos para difamar aqueles que não compartilham do mesmo pensamento político partidário deles. 

Fica aqui um recado para eles: - não me meçam pela régua de vocês. Não aceitaremos a audácia dos canalhas!".

No domingo, dia 8, Ricardo Souza havia feito a seguinte postagem a respeito do assalto ao prédio onde possui escritório: " amigas e amigos, infelizmente, na manhã de hoje, o prédio comercial Mirai Office foi assaltado por um grupo de bandidos fortemente armados. Mais de 17 salas foram arrombadas e completamente saqueadas, totalizando um roubo de quase R$3 milhões de reais. O meu escritório foi um dos alvos, mas, graças a Deus nada de valor foi levado. 

Dos males o menor, o prédio poderia estar cheio de gente e a tragédia poderia ser bem maior. Solidarizo-me a todos meus vizinhos que também foram vítimas e torço para que consigamos reconquistar tudo com muito trabalho e fé. Aos amigos que me enviaram mensagens e demonstraram preocupação, muito obrigado!

Um Feliz Círio a todos, a maior festa dos paraenses, com as bençãos da Rainha da Amazônia, Nossa Senhora de Nazaré!".

E agora, o "Diário do Pará" irá se retratar e pedir desculpas publicamente a seus leitores pelo erro, e também a Ricardo Souza, ou persistirá na desinformação?

Com a palavra, o jornal. 

E também a polícia, que ampara-se no "sigilo das investigações" para não dar informações sobre o que realmente aconteceu naquele prédio do Umarizal, durante a noite-madrugada que antecedeu o Círio de Nazaré. 

Está na hora de sair da moita.

6 comentários:

  1. Prezado, blogueiro , há uma contradição no que esse Senhor Ricardo, genro do pior governador que o Pará já teve, em dizer anteriormente que não tinham levado nada da sua sala, agora vem dizer que foi roubado tão somente R$ 23.000,00 e outros objetos?
    Não antecipe nenhuma conclusão antes que a investigação policial esteje encerrado.
    Além do mais essa turma da Tucanalha do Pará, é expert em mentir para tentar enganar o povo.Agora faço essa pergunta, o que este senhor que se diz integro, honesto e inocente assim como diz ser também o seu sogro,o governador jateve, tinha uma Sala com porta blindada, igulamente os bancos possuem?Por acaso só por isso não é indício de que realmente algo valioso ele guardava nessa Sala?

    ResponderExcluir
  2. Caro anônimo, não esqueça que o Diário já produziu alguns episódios patéticos, como o Hospital de Honduras, como se o fato tivesse ocorrido na Santa Casa, em Belém. Não meto a mão no fogo pelo sr, Ricardo Souza, mas reconheço nele o direito de se sentir caluniado pelo jornal, afirmando que foi mentira atribuir-lhe 3 milhões de reais guardados em seu escritório. Como bem digo na matéria aqui no blogue, a Polícia deve se manifestar e esclarecer tudo e não esconder-se atrás do sigilo das investigações. Já deve ter tudo investigado e não é hora de calar.

    ResponderExcluir
  3. Por que não postou meu comentário? Por que vc está agindo assim? Sempre acreditei na imparcialidade do blog mas estou achando que está mudando. Oxalá não seja devido proximidade das eleições. Quem é do meio sabe perfeitamente as visitas dos empreiteiros no andar do genro do governador. O que faziam lá? Pesquise amigo blogueiro. Pesquise as ligações dele com a turma do Detran e Setran. A porta blindada não era por acaso. Não era pelos míseros 23 mil que estavam lá. Vá atrás.

    ResponderExcluir
  4. Não sou e nunca fui movido por eleições, anônimo, até porque não tenho vinculação ideológica ou com partidos políticos. Outra coisa, se você mandou comentário, por alguma razão ele não chegou, por isso não foi publicado. A linha editorial do blogue é de conhecimento de todos que frequentam, visualizam apenas, ou comentam as informações aqui postadas. Denúncias devem vir com provas: testemunhal, gravada ou documental. Outra coisa: anonimato não é bom suporte, a menos que o denunciante esteja sob grave ameaça.

    ResponderExcluir
  5. O que será que esse anónimo teme, po r que nao mostra cara e nome, será que é o estagiário...kkkkk

    ResponderExcluir
  6. As câmeras do prédio comercial são as provas. Problema é ter acesso a essas provas.Quem terá? Já apagaram como todas as provas? Com a palavra a PC.

    ResponderExcluir