VER-O-FATO: MP DE SÃO PAULO ABRE INQUÉRITO SOBRE EXPOSIÇAO EM QUE HOMEM NU APARECE COM CRIANÇAS EM MUSEU

domingo, 1 de outubro de 2017

MP DE SÃO PAULO ABRE INQUÉRITO SOBRE EXPOSIÇAO EM QUE HOMEM NU APARECE COM CRIANÇAS EM MUSEU

O Ministério Público de São Paulo instaurou nesta sexta-feira (29) um inquérito contra o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) para apurar denúncias contra a performance do artista fluminense Wagner Schwartz, que participava da mostra 35º Panorama da Arte Brasileira, na última terça-feira.

A performance foi acusada nas redes sociais de “erotização infantil” depois que o vídeo que mostra uma criança tocando as mãos e pés do artista, enquanto ele se apresentava nu, viralizou nas redes sociais.

A Procuradoria vai apurar se o museu expôs “crianças e adolescentes a conteúdo impróprio, uma vez que um homem estaria pousando totalmente sem roupa e o público seria convidado a tocá-lo, inclusive crianças”, diz  nota do MP-SP.

O promotor de justiça Eduardo Dias, responsável pelo caso, solicitou que o Youtube e o Facebook também retirem do ar imagens de crianças e adolescentes na exposição. A Procuradoria pediu ainda informações ao MAM sobre a classificação etária do evento e um parecer do Ministério da Justiça sobre o caso.

Em nota, o museu afirma que as acusações são fruto de deturpação do contexto da obra. “A sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis”, afirma o texto.


Nota do blogue: o Ver-o-Fato não publica a foto do homem nu, de mãos dadas com quatro crianças, para não infringir o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Para o blogue, nenhum tipo de censura deve existir na manifestação artística, que criticamente pode ser genial, boa, mediana, de má ou péssima qualidade, de acordo com a visão que cada um pode ter, independentemente do sentido ou mensagem. 

No caso da exposição "La Bête", ela deveria ser imprópria para crianças. Contudo, nas redes sociais, ambiente virtual onde despontam paixões exacerbadas, estupidez e muita hipocrisia, disfarçadas de conservadorismo e progressismo, as fotos e imagens estão por toda parte.

 

 

Um comentário:

  1. Carlos,parabéns pelo gesto de civilidade em não expor ainda mais estas crianças.Quanto a situação em si,entendo que faltou bom senso por parte do museu ao permitir a entrada de crianças,mesmo que acompanhadas dos pais,à encenação que provocou tanta celeuma.O que critico é a envernização político-partidária que se fez dessa polêmica,por parte especialmente de defensores do pior tipo de reacionarismo que infelizmente hoje assola nosso país.Arautos dessa terrível intolerância direitista,praticamente "condenaram" uma exposição de arte que ocorria em Porto Alegre,e infelizmente o banco que a patrocinava,não teve "cujones" para bater de frente com radicais do Brasil Livre,entre outros grupelhos que adotaram o conservadorismo burro que lamentavelmente se propaga nas mentes dos brasileiros.Triste mesmo.Abraços.Rafael Araújo

    ResponderExcluir