INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

terça-feira, 3 de outubro de 2017

DEPUTADO DENUNCIA DISCRIMINAÇÃO ÀS MULHERES NA PM DO PARÁ


Foto ilustrativa de um teste com barra para mulheres na PM
O deputado Edmilson Rodrigues (PSOL) fez duras críticas à discriminação contra as mulheres na Polícia Militar do Pará, durante pronunciamento no plenário da Câmara Federal, na última segunda-feira. O comandante geral da corporação, coronel Hilton Benigno, segundo o parlamentar, modificou o Teste de Aptidão Física (TAF) na PM para igualar as exigências para homens e mulheres no exercício de barra, o que impediu a aprovação delas no teste para promoção na carreira, realizado no último mês de agosto. 
"Isso é totalmente ilegal, é a negação das diferenças físicas entre os gêneros, atestadas pela ciência. É a violência estrutural contra as mulheres expressa de forma veemente com essa discriminação", afirmou Edmilson. Na semana passada, 30 praças - entre soldadas, cabos e sargentas), 2 capitãs e 2 majores da PM do Pará - denunciaram a situação para a Promotoria de Justiça Militar, por meio da Associação de Cabos e Soldados. 
Até maio deste ano, era exigido para as mulheres um número de repetição em barra inferior ao dos homens, como acontece em outras corporações militares e de Forças Armadas, a exemplo do próprio Comando de Bombeiros Militares do Pará. A promotoria notificou o comandante geral a prestar esclarecimentos sobre o caso. 
Não está descartado o ajuizamento de uma ação civil pública com obrigação de oferecer um novo teste de aptidão física com critério ajustado para as mulheres. Na tribuna, Edmilson fez um apelo para que o governador Simão Jatene intervenha na questão para desfazer a mudança no TAF.

4 comentários:

  1. O nada saudoso Almir Gabriel, quando governador tinha ódio mortal das mulheres da PM. A promoção para elas era um sacrifício. Em seu desgoverno a PM, ficou oito anos sem concurso para praças. Seu discípulo Jatene, fez o mesmo nos quatro anos de sua administração. somente no governo da petista Ana Júlia foi que a PM, voltou a ter concursos para praças depois de longos dose anos.aliás foi governo do PT, que a PM, teve pela primeira vez uma mulher promovida a Coronel.Mesmo assim as mulheres odeiam o PT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não generalize que as mulheres odeiam o PT. ;)

      Excluir
  2. Na PM sempre houve discriminação contra as mulheres. Nesse governo do JATEVE, a segregação nessa importante instituição so faz aumentar. Basta de PSDB!

    ResponderExcluir
  3. Antes até que gostava de ler algo nesse blogue, entretanto, tenho reparado que o autor dele só faz críticas aos partidos de direita, mostrando claramente que suas fontes não são confiáveis.
    Sendo assim, não é digno de confiança.
    Jornalista parcial é jornalista sem crédito.

    ResponderExcluir