terça-feira, 26 de setembro de 2017

RECIBOS DE ALUGUÉIS DE IMÓVEL OCUPADO POR LULA TÊM DATAS DE 31 DE JUNHO E NOVEMBRO. PODE ISSO, ARNALDO?

 
 



Tem algo de errado nos recibos de pagamento de aluguel de um apartamento ocupado pelo ex-presidente Lula, que o locador do imóvel, Glaucos da CostaMarques, diz nunca ter recebido. Num desses recibos está escrito que o aluguel havia vencido em "31 de junho de 2014", enquanto outro destaca que o vencimento ocorreu em "31 de novembro de 2015".

Ora, desde os calendários romanos, também chamados de calendários pré-julianos, utilizados até 46 anos antes de Cristo, passando pelo calendário juliano, que continuou a ser usado até 1582, quando surgiu o calendário gregoriano, os meses de junho e novembro jamais tiveram 31 dias. 

Tudo bem. Parece que na pressa de se redigir os recibos de aluguel para apresentá-los ao juiz Sérgio Moro, esse detalhe passou batido. É lógico que Glaucos Marques, cuja assinatura aparece em todos os recibos, como dono do imóvel, terá de se explicar e convencer o juiz de que recebeu os valores dos aluguéis, quando ele próprio já declarou em depoimento anterior nunca ter recebido um centavo.

Na verdade, Glaucos da CostaMarques, primo do pecuarista amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, José Carlos Bumlai, disse em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro que levou calote durante quatro anos e nove meses do petista após comprar um apartamento em frente ao do ex-presidente.

De acordo com Marques, o espaço era utilizado por Lula antes dele assumir a presidência e passou a ser alugado pela Secretaria do Planalto quando o petista assumiu o poder. Marques conta que a ideia para ele comprar o apartamento partiu de Bumlai em julho de 2010. Segundo ele, o pecuarista ficou preocupado com a possibilidade alguém se tornar proprietário do imóvel com a morte do antigo dono.

— O Zé Carlos me falou: 'você pode comprar esse apartamento para mim? Eu estou sem dinheiro agora e nós não queremos que alguém estranho compre o apartamento e se mude para lá. Esse apartamento tem que continuar alugado'.

Empresário diz que entrou como 'laranja' e saiu como 'pato'

Marques revela que o imóvel foi adquirido no valor de R$ 504 mil e que assinou um contrato para locação da propriedade diretamente com a ex-primeira-dama Marisa Letícia. Apesar do contrato, ele relata ao magistrado que não recebeu nenhum pagamento referente ao aluguel do imóvel entre o dia 1º de fevereiro de 2011 e novembro de 2015. Questionado por Moro, ele afirma que o advogado de Lula, Roberto Teixeira, não deu nenhuma explicação da razão pela qual iria iniciar os pagamentos.

— Eu estava focado no recebimento do [valor do] apartamento, que o Zé Carlos não me pagou. Eu nunca reclamei dos aluguéis porque o foco era eu receber o que eu tinha emprestado. Moro pergunta ao primo de Bumlai a respeito da declaração referente ao apartamento ser contraditória em relação à dada por ele à Polícia Federal. Marques responde que sua versão anterior levou em conta o “laço grande de amizade” entre ele e Bumlai.

— Eu sou padrinho de um dos filhos dele. E, se eu falasse alguma coisa, ele não me pagava e já ia virar um tumulto. Então, eu pensei em esperar a hora certa, que é essa hora aqui, e estou retificando o que eu declarei.

Advogados de Lula apresentam recibos  
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou à Justiça nesta segunda-feira (25) recibos de pagamento do aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) que, segundo denúncia do MPF (Ministério Público Fede... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/09/25/defesa-de-lula-apresenta-recibos-de-aluguel-de-imovel-investigado-na-lava-jato.htm?cmpid=copiaecola

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou ao juiz Sérgio Moro o que os advogados afirmam ser cópias de recibos de aluguel de um imóvel que é usado pela família dele em São Bernardo do Campo. Segundo os procuradores da Lava Jato, o apartamento pertence a Lula e foi dado ao ex-presidente pela Odebrecht como pagamento de propina.

A defesa de Lula entregou 26 recibos, com datas entre 2011 e 2015. Os valores dos alugueis vão de R$ 3.500 a R$ 4.300. Os advogados afirmam que esses são os recibos localizados até agora.

Os comprovantes levam o nome de Marisa Letícia Lula da Silva como locatária do imóvel e estão assinados por Glaucos da Costamarques, que comprou o apartamento em 2010. Glaucos também é réu nesse processo. Ele é primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

O Ministério Público afirma que o ex-presidente ganhou o apartamento vizinho ao que mora em São Bernardo do Campo como propina da Odebrecht por obras na Petrobras. Segundo a Lava Jato, Glaucos da Costamarques serviu como laranja da Odebrecht e do ex-presidente, e o contrato de aluguel foi forjado para esconder que o imóvel era de Lula. 

O pagamento do aluguel foi um dos pontos mais polêmicos do interrogatório do ex-presidente Lula, em setembro. Lula negou ser dono do imóvel e se comprometeu a entregar comprovantes de pagamento do aluguel ao juiz Sérgio Moro.
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou à Justiça nesta segunda-feira (25) recibos de pagamento do aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) que, segundo denúncia do MPF (Ministério Público Feder... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/09/25/defesa-de-lula-apresenta-recibos-de-aluguel-de-imovel-investigado-na-lava-jato.htm?cmpid=copiaecola
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou à Justiça nesta segunda-feira (25) recibos de pagamento do aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) que, segundo denúncia do MPF (Ministério Público Fede... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/09/25/defesa-de-lula-apresenta-recibos-de-aluguel-de-imovel-investigado-na-lava-jato.htm?cmpid=copiaecola

Nenhum comentário:

Postar um comentário