segunda-feira, 11 de setembro de 2017

EMPRESÁRIO DENUNCIA DEPUTADO WLAD NA POLÍCIA E NO STF

O caso do terreno terminou na polícia
O empresário Moacyr Francisco Neves Braga, acompanhado de seu advogado Ismael Moraes, esteve na Delegacia de Ordem Administrativa em Belém, para registrar um boletim de ocorrência (BO) onde informa que foi vítima de extorsão praticada pelo homem de prenome Jorge. Moacyr Braga afirma, no BO, que o crime pode ter sido mandado pelo deputado federal Wladmir Costa.

De acordo o BO, número: 00273/2017.100468-7, registrado nesta segunda-feira (11), na Delegacia de Ordem Administrativa, em Belém, que tem como titular o delegado Neyvaldo Costa da Silva, o empresário Moacyr Francisco Neves Braga denuncia que foi vítima do crime de extorsão. Acompanhe na íntegra o relato da vítima:

“O relator comunica nesta Divisão que no dia 07/09/2017 pela parte da manhã foi vítima de TENTATIVA DE EXTORSÃO praticada pelo Sr. JORGE, o qual se dizia proprietário do imóvel localizado na Av. Pedro Alvares Cabral, esquina com Passagem Tancredo Neves, Bairro Sacramenta, inclusive tendo ameaçado o relator de desferir tiros contra os funcionários contratados para fazer a limpeza do terreno, caso não fosse parado o serviço, conforme BOP nº 00352/2017.103373-2; 

QUE, o relator informou a Jorge que havia adquirido o respectivo imóvel respeitando os tramites legais, amparado por Carta de Adjudicação emitida pelo TJ/PA, tendo inclusive registrado procuração pública em favor de seu Advogado Ismael Moraes, motivo pelo qual desconhecia qualquer eventual relação de posse de outrem. Até porque é conhecedor que o terreno pertencia ao Sr. Carlos Alberto Chaves, respectivo vendedor do imóvel ao Sr. Moacyr e que na oportunidade da negociação de compra e venda apresentou o imóvel livre e desimpedido de qualquer questão judicial que impedisse a venda. E sendo assim procedeu com o pagamento à vista do respectivo imóvel; 

QUE, o relator afirma que o Sr. Jorge se dizendo um dos donos do imóvel em questão, afirmou que chamaria o Deputado WLADIMIR COSTA para negociar com o mesmo a entrada no terreno, o que lhe causou estranheza naquela oportunidade haja vista que tal Deputado não tinha respaldo legal seja de propriedade ou de posse para tratar do assunto, motivo pelo qual acionou naquela mesma manhã o seu Advogado Ismael Moraes para resolver a “pendenga” textuais extrajudicial; QUE, o Sr. JORGE durante o diálogo se mostrou extremamente grosseiro com o relator e seus funcionários passando também a ameaçar de morte o Sr. JOSÉ MARIA BORGES, terceirizado do relator e naquele momento responsável pela execução da limpeza do terreno. 

E que para finalizar o Sr. JORGE, informou ao Sr. Moacyr Braga, que o Deputado WLADIMIR COSTA só permitiria o acesso ao imóvel mediante pagamento da quantia de R$ 500.000,00 (QUINHENTOS MIL REAIS) para resolver o problema e não lhe causar mais incômodos; QUE, no dia 08/09/2017 posteriormente a ida de seu Advogado Ismael Moraes a esta DIOE, iniciou novamente os preparativos de limpeza do terreno. 

Naquele momento passando a ser conhecedor das tentativas de impedimento novamente do Sr. JORGE. Mas, acompanhado pela pessoa do Deputado WLADIMIR COSTA, que de forma calorosa e agressiva proibiu a realização da entrada dos funcionários do Sr. MOACYR no terreno, inclusive conforme resta provado em vídeos divulgados em redes sociais, atacou verbalmente o Sr. ISMAEL MORAES quando no exercício de sua profissão em favor do relator para posse do imóvel. 

Também relata que contratou o terceirizado MARCOS ABRAHÃO, proprietário e locador de tratores e máquinas pesadas, para coleta do lixo depositado no imóvel por terceiros, e que para sua surpresa novamente o Deputado WLADIMIR COSTA causou polêmica, impedindo a entrada do mesmo, inclusive conforme provado em vídeo divulgado pelo próprio Deputado passou a ameaçar de jogar o trator no canal, o que de certa forma incitou a violência na área e exaltou os ânimos contra o proprietário do trator, que mais tarde teve que se evadir do local juntamente com sua máquina; 

QUE, o relator ressalta que o Diretor da DIOE, Dr. NEYVALDO SILVA, encaminhou ao terreno o MPC BARRAL para efetuar levantamento de local, inclusive fotográfico a fim de constatar se havia algum posseiro. Relata também que na data de 10/09/2017 conforme será provado, o relator contratou serviço de sobrevôo por DRONE a fim de constatar o estado de fato na data. Registra-se o presente para devidas providências legais”.

Em contato com nossa reportagem, o advogado Ismael Moraes informou que referida denúncia também será protocolada no STF. “Na Câmara Federal, ele não vai entrar, porque o Wlad faz parte do quadrilhão do Congresso”, disse Dr. Ismael Moraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário