INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

domingo, 16 de julho de 2017

NÃO COMPRE NA LOJA NOVO MUNDO, EM BELÉM, PORQUE ELA DISCRIMINA O CLIENTE


O jornalista e blogueiro Luiz Carlos Costa foi vítima de um fato entre inusitado e intolerável, dentro de uma loja da empresa Novo Mundo, no Entrocamento. O autor do constrangimento foi o gerente da loja, cujo nome o jornalista não declinou em seu desabafo publicado na página pessoal dele no Facebook. O caso foi parar na polícia. Veja a postagem de Luiz Carlos:

"Na manhã de sexta feira(14), fui comprar um fogão avista na Loja Novo Mundo, do Entroncamento, em Belém, de chinela, bermuda e camiseta. A compra era à vista de um fogão de cinco bocas inox. O vendedor que me atendeu, me informou que desconto no à vista era dado pelo gerente, que quis meus documentos e informações de compras a prazo passada, os quais não tenho, por eu nunca ter comprado nada a prazo, apenas carros.

Depois de um tempo, o gerente quis saber porque eu nunca comprei a prazo. Cansado e com muito sono de ter trabalhado a madrugada, pedi apenas para ele me informar o preço com o desconto e mostrei o dinheiro pra ele. O gerente me olhou dos pés à cabeça e me disse que eu era estranho e não tinha como comprar à prazo, porque iria comprar à vista.

O mesmo me disse "o sr. não pode comprar na loja, nesta loja o sr. não compra nada", e pediu para eu me retirar e sair da loja. Virou as costas e desligou o computador. Não sei se meus trajes ou o fato de nunca ter comprado à prazo, levou o gerente a não querer vender.

Fiquei parado, sem saber do que se tratava, pois afinal era só uma compra normal de um produto. Indignado e assustado com atitude do homem, saí pois ele olhou para o segurança, que segurava uma arma no colete.

Fui para outra loja a 1 km da mesma rede, na frente do Castanheira, e comprei o mesmo fogão ainda mais barato. Após a compra, comentei com a gerente da loja, que me informou que o tal gerente que me tratou mal era acostumado a fazer isso.

Fiquei calado e vi aquele gerente me constranger, pelo simples fato de pedir desconto no preço à vista. Lamentável nos tempos de hoje a falta de preparo de um funcionário, que administra uma loja com o nome da Novo Mundo. Lamentável encontrar uma pessoa, que não respeita o cliente e nem o próprio emprego.

Pela tarde fiz um boletim de ocorrência na Seccional da Marambaia, pelo constrangimento que passei. Agora vou levar o caso para Delegacia do Consumidor, talvez o tal gerente e os responsáveis pela loja aprendam a lidar com pessoas que lá compram".

Um comentário:

  1. Luiz, tem que pedir 150 mil de indenização por danos morais.

    ResponderExcluir