sexta-feira, 2 de junho de 2017

PRESIDENTE DA OAB DESPEJA ADVOGADOS TRABALHISTAS DE SALAS NO LARGO DA TRINDADE; ATEP PROTESTA E DIZ QUE FOI INCONFORMISMO

Alberto Campos quer as salas devolvidas em 15 dias

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará (OAB-PA), Alberto Campos, tomou uma atitude radical, partindo para um confronto direto contra a Associação dos Advogados Trabalhistas do Estado do Pará (ATEP): despejou a entidade das salas que ela ocupava no prédio da OAB, no Largo da Trindade, além de negar-se a ceder o auditório para encontros da ATEP.

https://www.facebook.com/radionet.assistencia/
Em ofício enviado ontem ao presidente Daniel Cruz, da ATEP, o dirigente da OAB informa que não pode ceder o mini-auditório da Casa do Advogado Trabalhista, porque o horário solicitado "ultrapassa o limite de funcionamento do espaço, gerando custos adicionais à OAB, não só de energia, como também de colaboradores que lá teriam de permanecer".

No caso das salas que integram o ambiente da OAB e que também eram destinadas aos advogados trabalhistas, Alberto Campos informa que não irá mais cedê-las, pois necessita das salas devido à "crescente procura pelos advogados para atendimento emergencial". 

E mais: " como tomamos conhecimento de que essa Associação (ATEP) já dispõe de sede, aguardamos a devolução dos espaços pelo prazo improrrogável de 15 dias". 

Resposta da ATEP

Daniel Cruz: "foi inconformismo"
Para a ATEP, a decisão de Alberto Campos seria produto de "inconformismo com a vitória da chapa Renova ATEP", já que ele apoiou a chapa de oposição, derrotada no pleito.  Ela informa aos associados que não medirá esforços para "combater o desrespeito da atual presidência da OAB contra a advocacia trabalhista". 

Por fim, afirma  que a OAB paraense "precisa voltar a ser de todos".  A ATEP também se declara de "luto" contra a atitude vingativa de Alberto Campos. Veja abaixo o documento do presidente da OAB e a resposta da ATEP. 




6 comentários:

  1. A ATEP tem receita própria, portanto deve se bancar.Não importa quem venceu, isso era um favorecimento.

    ResponderExcluir
  2. Em vez da OAB se preocupar com a Cassação do Prefeito Zenaldo que está acabando com a prefeitura de Belém com ajuda de Juízes,estão brigando com colegas de profissão....

    ResponderExcluir
  3. Caros amigos,

    informo que após ter tomado conhecimento pelas redes sociais sobre as reclamações do atual representante legal da ATEP, em relação a solicitação do espaço até então generosamente cedido pela OAB PA , MANIFESTO MINHA PROFUNDA IRRESIGNAÇÃO.

    Sou associado em dia com minhas obrigações estatutárias e sempre mantive conduta ativa e atuante dentro da associação, colaborando sempre com o desenvolvimento e crescimento da mesma.

    A ATEP, após seus 38 anos de existência MERECE e DEVE ter seu espaço próprio, com suas próprias regras de funcionamento, seus próprios funcionários, enfim... sua própria casa.

    Não há como querer confundir a ATEP com a ADVOCACIA TRABALHISTA PARAENSE, pois aquela é apenas uma pequena parte desta última, por enquanto.

    No final das contas, devemos, nós associados, parabenizar o Ilustre Presidente Alberto Campos por ter concordado e aceito todos os pedidos desta atual gestão da ATEP, dando-lhe prazo mais do que suficiente para que fossem implementadas as devidas condições para a mudança de sede, tão fortemente anunciada pelos que hoje a dirigem.

    Por fim, vale ressaltar que ponto fundamental das propagandas de campanha da chapa que hoje ocupa a gestão da entidade foi justamente a necessidade de independência da entidade e seu afastamento umbilical, até então criticado, da OAB.

    Parabéns Alberto Campos e OAB PA, eu, como associado ATEP, agradeço pelo apoio que a OAB PA sempre prestou a entidade.

    Rubens Moraes

    #QUEREMOSSEDEPRÓPRIA

    ResponderExcluir
  4. Rumores dão conta de que uma ação penal por crime de falsidade ideológica foi recebida contra Alberto Campos e outros advogados. Parece que o caso seguirá para a OAB nacional

    ResponderExcluir
  5. A boquinha do filho no TCE PA vai tirar quando? Sabe que o filho ocupa um cargo INCONSTITUCIONAL, criado sem atribuições ou remuneração, mas fecha os olhos.

    ResponderExcluir