domingo, 25 de junho de 2017

O ÊXTASE DA CORRUPÇÃO E O ALHEAMENTO DAS MASSAS

O casal vivia em "êxtase". E nós, na mais completa alienação
 
Leio na coluna Radar, da revista "Veja" que numa conversa recente com Adriana Ancelmo, um advogado carioca reuniu coragem e perguntou por que razão ela e o marido, Sérgio Cabral, se envolveram em tantos e variados esquemas de corrupção. 

Pois a mulher do ex-governador do Rio não se esquivou da indagação: “Estávamos em êxtase”.No bate-papo, ela também deu detalhes sobre a bajulação dos amigos. 

“Nos nossos aniversários, era tanta gente, tantos presentes, que distribuíamos entre os empregados do nosso prédio sem nem abrir os pacotes”, disse. O êxtase, do casal e dos porteiros, acabou".

Pergunto: e as massas, o chamado povão, o que pensa da corrupção? Em extase, como a mulher de Cabral, esse povo não vive. 

Muito ao contrário, é ele quem, com seus impostos, sustenta a cambada de patifes que assalta este país todos os dias, de Norte a Sul, de Leste a Oeste. De prefeitos a governadores, passando pela classe política, até o universo das licitações fraudulentas ou superfaturadas. 

Por ano, segundo dados da Transparência Internacional, mais de R$ 120 bilhões são torrados na corrupção. É dinheiro que falta para a saúde, educação, segurança, saneamento e estradas.  

Tudo nos bolsos de famílias, grupelhos, esquemas que concentram a renda nacional, remetem bilhões e bilhões para bancos estrangeiros, enquanto nos distraimos com a novela das 8, o futebol ou lotamos as agências lotéricas para jogar na megasena.

E não se vê passeatas nas ruas contra este assalto institucionalizado, embora em qualquer roda se diga que o Brasil está "infestado de ladrões" dentro de gabinetes oficiais. 

O "Fora Dilma" de ontem, como o "Fora Temer" de hoje, não guarda um cantinho nas faixas e cartazes contra a corrupção. 

Das duas, uma: ou nossa sociedade é extremamente corrupta e os políticos e governantes que temos são apenas o reflexo do que somos, ou não temos consciência política para ir as ruas e botar para fora do poder os que nos roubam.

Para concluir: ano que vem teremos eleição para deputado, senador, governador e presidente da República. Não há nenhuma renovação nos quadros político-partidários.

As figuras são as mesmas. Cuspidas e escarradas. 

Nas nossas caras. 

Um comentário:

  1. Quero registrar minha discordância quando a postagem diz que "O Fora Dilma de ontem, como o "Fora Temer" de hoje, não guarda um cantinho nas faixas e cartazes contra a corrupção". Discordo porque tenho certeza que qualquer pessoa que esteve nas ruas, participando das manifestações "Fora Dilma" e "Fora Temer", viu diversas faixas que expressavam a repulsa do povo contra a corrupção e quem não pode ir às manifestações ou não teve coragem de ir, basta consultar no google as fotos das manifestações que vai encontrar faixas contra a corrupção e quando nas manifestações encontramos faixas pedindo a saída da Dilma, do Temer, do Lula e de outros políticos, essas faixas registram claramente que esses pedidos são porque quem as carrega, acredita que essas pessoas devem sair pela corrupção que lhes é atribuída. O mesmo acontece quando o povo carrega faixas pedindo a prisão deste ou daquele politico, porque a faixa expressa que o pedido de prisão é pela corrupção atribuída a essa pessoa e parece-me que essa atitude do povo é a prova cabal de que esse povo rejeita a corrupção, e acredito que maciça maioria que foi às ruas e os que assistiram pela televisão, assim entendeu o esforço do povo que participou das manifestações.
    Também discordo de outra citação em sua postagem que diz: "Das duas, uma: ou nossa sociedade é extremamente corrupta e os políticos e governantes que temos são apenas o reflexo do que somos, ou não temos consciência política para ir as ruas e botar para fora do poder os que nos roubam". Minha discordância é porque nossa sociedade não é corrupta, ao contrario, é vitima da corrupção desenfreada e tem ido para as ruas mostrar que não aceita mais essa condição de vítima e foi graças a essa parcela significativa de nossa sociedade que deixou o conforto e o comodismo de seus lares, que aconteceu impeachment, que levou à rejeição do relatório da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, que vem reforçando à Lava Jato. Essas manifestações, parece-me a mais legitima e escancarada manifestação de consciência politica da sociedade brasileira que tem se tornado cada vez mais evidente. A sociedade brasileira está lutando e se tornando cada vez mais consciente da sua importância na melhoria do nosso País, na busca de Brasil mais ético, mas isso não é fácil, principalmente em uma sociedade em que a corrupção tira dessa sociedade, o direito constitucional à serviços públicos de qualidade, dentre eles, o da educação. A sociedade tem tido coragem e consciência politica e tem ido para as ruas com faixas que mostram claramente à repulsa à corrupção e com essa coragem e consciência politica, já colocou pra fora do poder e para dentro das cadeias, políticos que foram apontadas como envolvidas em corrupção. Só não enxerga os avanços que vem ocorrendo no Brasil, graças às manifestações de brasileiros conscientes de sua importância para mudar o Brasil, quem não quer. Vejo que o povo brasileiro vem lutando muito para melhorar o país em que vivemos, para melhorar as condições de vida no Brasil e para punir aqueles que vivem da corrupção.

    ResponderExcluir