VER-O-FATO: EXCLUSIVO - CORONEL BENIGNO ACATA RECOMENDAÇÃO DE PROMOTOR À PM DO PARÁ E MANDA RECOLHER 3 MIL COLETES DE BALAS

sexta-feira, 9 de junho de 2017

EXCLUSIVO - CORONEL BENIGNO ACATA RECOMENDAÇÃO DE PROMOTOR À PM DO PARÁ E MANDA RECOLHER 3 MIL COLETES DE BALAS

Benigno mandou que todos os quartéis cumpram a recomendação de Brasil
 
O coronel Hilton Benigno, comandante-geral da Polícia Militar, determinou à tropa que seja cumprida à risca a recomendação a ele enviada no dia 23 de maio passado pelo promotor militar Armando Brasil Teixeira, sobre os coletes balísticos (munição) utilizados nas ruas pela corporação. 

O cumprimento da recomendação de Brasil ocorre um dia depois que o Ver-o-Fato publicou entrevista do promotor sobre o assunto, anunciando que caso Benigno ignorasse o ofício a ele enviado - como já ocorreu com o anterior, coronel Roberto Campos - iria processá-lo por improbidade administrativa.

 https://www.facebook.com/radionet.assistencia/
Benigno demonstra, ao acatar a sugestão de Brasil, que está empenhado não apenas em cumprir determinações amparadas na lei, como também tirar a força da mesmice, fazendo retomar para a Polícia Militar a confiança da população no trabalho policial. 

As chacinas impunes que acontecem no Pará, principalmente em Belém, como a mais recente, no bairro da Condor, na última terça-feira, quando cinco pessoas foram mortas e outras 14 sairam feridas, tem produzido na população um sentimento de desamparo, abalo  e descrédito na segurança pública.
 
Para completar, há suspeitas de que tais matanças teriam o envolvimento de policiais militares em grupos de extermínio. Isso tem incomodado muito a grande maioria dos quase 15 mil PMs, que realizam policiamento preventivo nas ruas de todo o Pará. Por outro lado, os criminosos estão cada vez mais armados, enfrentando a PM sem inibição ou medo. 

Os militares sempre alegam, no caso de mortes não esclarecidas, que agiram em legítima defesa. Mas, quando se fala da eventual participação em grupos de extermínio, chama a atenção o fato de 99% dos cartuchos recolhidos nos locais das execuções serem de munição ponto 40, portanto, privativa de uso militar. Ou tal munição não é da PM - poderia ser contrabandeada e usadas pelos "justiceiros - ou sairia de dentro dos quartéis. 

Fato novo

A recomendação do promotor Armando Brasil tem o objetivo de passar a limpo qualquer suspeita da participação de militares em chacinas, identificando eventuais responsáveis, o que antes não era possível, tamanho o descontrole sobre o armamento, principalmente a munição e a identificação da numeração nela contida. 

Este é o fato novo que a imprensa de Belém não aborda em suas matérias impressas ou em noticiários de rádio e TV, à exceção do Ver-o-Fato, que tem ido a fundo na questão.  

Por ordem do coronel,  todos os militares em serviço, de todos os quartéis, terão de comparecer com seus coletes balísticos - carga de munição -  e entregá-los a seus comandantes. O prazo de validade dessa munição expira no próximo dia 15, quinta-feira. São cerca de 3.000 coletes de munição do tipo ponto 40. Essas balas, cada uma delas com sua respectiva numeração, são liberadas pelo Exército.

Veja, abaixo, a ordem emitida pelo coronel Benigno e retransmitida à toda corporação pela chefia do Estado Maior da PM. Clique em cima para ler melhor.

 Recomendação do promotor militar, agora acatada pelo comando-geral da PM:






2 comentários:

  1. Tem que verificar também do pessoal que estar a disposiçäo da Justiça e do Palacio do Governo e batedores da tiva e inativa

    ResponderExcluir
  2. Dr. Armando Brasil é um Promotor de Justiça bastante atuante. Ele é firme em suas ações, sem ser arbitrário.
    Neste momento em que o Brasil vive uma grave crise ética, o MP tem um papel importante no combate aos desmandos e precisamos de membros do MP que cumpram com sua missão constitucional sem medo mas também sem abusos, com ações e exemplo e não com discursos elaborados apenas para agradarem ouvintes. Parabéns ao Promotor Armando Brasil.

    ResponderExcluir