VER-O-FATO: SEGURANÇA DA SANTA LÚCIA FALA NA POLÍCIA DE 50 HOMENS ARMADOS E "COQUETEL MOLOTOV" NO INCÊNDIO DE CASAS

sexta-feira, 26 de maio de 2017

SEGURANÇA DA SANTA LÚCIA FALA NA POLÍCIA DE 50 HOMENS ARMADOS E "COQUETEL MOLOTOV" NO INCÊNDIO DE CASAS

Em depoimento prestado no dia 23 de maio, véspera das dez mortes ocorridas na fazenda Santa Lúcia, um dos seguranças da propriedade, Ray Souza Carneiro, 24 anos, compareceu para denunciar uma nova invasão ao local. Era o mesmo grupo, de entre 30 e 50 pessoas "todas armadas".

Carneiro relata que os invasores chegaram atirando e os oito seguranças entraram em uma das casas, refugiando-se, "para economizar munição". Depois de um tempo de disparos contra a casa, os invasores "começaram a jogar coquetel molotov no telhado, o que fez com que a casa pegasse fogo".

https://www.facebook.com/radionet.assistencia/
Diante da situação, quatro seguranças fugiram para o mato, enquanto outros três foram com Carneiro para o veículo da escolta. Disse ainda que por conhecer sons de armas de fogo, identificou que alguns disparos eram provenientes de pistola calibres 20 e 12.

Veja abaixo a íntegra desse depoimento, prestado por Carneiro ao delegado Valdivino Miranda da Silva Junior, da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca), do município de Redenção. 




Um comentário:

  1. Infelizmente é essa Política que o Brasil, em especial o Pará tem apresentado a população.Usa a força Policial para exterminar as famílias que buscam por um pedaço de terra,não vamos quando o servidor público faz uma greve logo Governador manda a força policial para acabar com a greve.tratando os servidores como bichos.O certo é não envolver policiais no contexto e sim negociar urgentemente com as partes..

    ResponderExcluir