Linha de Tiro - Gilberto Valente

quarta-feira, 24 de maio de 2017

PM E CIVIL DO PARÁ MATAM 10 DURANTE DESOCUPAÇÃO DE FAZENDA

 

Corpos em viaturas, armas, etc. Essas mortes serão investigadas


Nove homens e uma mulher foram mortos por policiais militares e civis do Pará na manhã desta quarta-feira durante o cumprimento de uma liminar de reintegração de posse a favor do proprietário da fazenda Santa Lúcia, localizada a 60 km do município de Pau D' Arco, no sudeste do Pará. Segundo a versão policial, as vítimas estavam armadas e teriam reagido a tiros contra a desocupação.


https://www.facebook.com/radionet.assistencia/
A operação para cumprir a decisão judicial era comandada pela Delegacia de Conflitos Agrários de Redenção (Deca), município vizinho de Pau D' Arco. O grupo de posseiros, de acordo com as informações, vinha aterrorizando empregados da fazenda e quinze dias atrás matou segurança da propriedade, Marcos Montenegro, além de atear fogo na sede e curral.

Policiais envolvidos na operação relataram na delegacia de Redenção que eles, em várias viaturas, foram recebidos a bala quando se aproximavam da fazenda. Os homens correram para a mata, onde se entrincheiraram, mas continuaram a disparar tiros contra os policiais. Após intenso tiroteio, ainda na versão policial, os agentes avançaram até a mata e localizaram os dez corpos.

Os corpos das vítimas foram transportados nas carroceiras de caminhonetes da polícia para o necrotério do Hospital Municipal, em Redenção. A polícia ainda não revelou a identidade dos mortos, apenas adiantou que o grupo era liderado por Ronaldo Pereira, o “Lico” e Antônio, o “Tonho”.


A PM não soube informar se os dois citados estão entre os mortos. Nenhum policial saiu ferido. 
Atualização

As vítimas até agora identificadas são as seguintes: Oseir Rodrigues da Silva, Regivaldo Pereira da Silva, Jane Júlia de Oliveira, Ronaldo Pereira de Souza, Hercules Santos de Oliveira e Wclebson Pereira Milhomem. 

Segundo informações confirmadas pela Polícia Civil de Redenção, os corpos serão levados para exames no Instituto Medico Legal de Marabá. Uma equipe da Delegacia de Homicídios está se deslocando de avião para a cidade de Redenção para investigar o caso. 
Abaixo, as fotos de seis dos dez mortos já identificados: 
 
 
 
 
 


Um comentário: