sexta-feira, 28 de abril de 2017

PAÍS BATE 14,2 MILHÕES DE DESEMPREGADOS


 
O número de desempregados no país atingiu 14,2 milhões de pessoas no trimestre encerrado em março, um novo recorde, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.  

O número é 1,8 milhão maior que o verificado no trimestre anterior e 3,1 milhões superior ao registrado no mesmo trimestre de 2016. O total de desempregados é o maior desde o início da série histórica desse indicador, em 2012.

O IBGE considera como desempregado as pessoas que buscam, mas não conseguem, ocupação formal. Essa taxa de desocupação foi estimada em 13,7%, e representa a porcentagem da população em condições de trabalhar que não conseguiu emprego. 
 
Esse índice também bateu recorde nos três meses encerrados em março deste ano, e era de 12% no trimestre encerrado em dezembro, e de 10,9% entre janeiro e março de 2016. Fontes: IBGE, Estadão e Veja.

Nota do blogue

Apenas nesta manhã, duas pessoas bateram na porta da casa do redator do Ver-o-Fato, pedindo trabalho, não emprego. Qualquer trabalho: capinar o quintal, desobstruir uma valeta, consertar o portão, lavar o carro.

Essas pessoas, segundo relataram, foram demitidas dos empregos que tinham com carteira assinada e agora estão desesperadas, porque seus filhos precisam de comida, dinheiro para a passagem do ônibus para ir à escola pública, ou simplesmente para buscar atendimento médico em um posto de saúde.

É duro ouvir relatos tão pungentes e sinceros. Não é conversa de malandros para tapear incautos. Isso se percebe no semblante das pessoas.
 
Enquanto isto, corruptos que embolsaram bilhões, afundaram o país na sua pior crise, venderam suas almas para os exploradores que tanto criticavam, fingem que nada aconteceu. 
 
Pior: apresentam-se diante da legião de desempregados, sem oportunidades e sem perspectivas, como se fossem salvadores da pátria. 
 
Tão Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário