VER-O-FATO: MILITANTE DO PT IMPEDIDO DE GRAVAR DEBATE ENTRE CHAPAS DENUNCIA CENSURA INTERNA

sábado, 1 de abril de 2017

MILITANTE DO PT IMPEDIDO DE GRAVAR DEBATE ENTRE CHAPAS DENUNCIA CENSURA INTERNA

Brandão alega que foi vítima de "beligerância e autoritarismo"
Com pedido de publicação, o militante do Partidos dos Trabalhadores (PT), Diógenes Brandão, enviou a seguinte denúncia, sobre reunião entre dirigentes e militantes que está se desenrolando em Belém para tratar dos rumos dessa agremiação política. O Ver-o-Fato se coloca à disposição para ouvir a defesa dos citados por Brandão e estabelecer o contraditório, como é a prática democrática deste blogue:

"Agindo como se fosse uma organização criminosa, traçando algum plano delituoso, a executiva estadual do PT-PA deliberou pela censura à gravação do debate entre as chapas que disputam o processo de eleições diretas - PED 2017, no qual deveria servir para discutir ideais e propostas de dois setores adversos do partido.

Com a presença de cerca de 35 pessoas, o secretário de organização do partido e membro ligado à facção do senador Paulo Rocha, Dozinha, interrompeu o debate e afirmou que a executiva estadual do partido, não havia autorizado a gravação do evento e submeteu à secretária de finanças, Claudinha, que fosse feita uma consulta à plenária sobre a questão. 
Claudinha então daria encaminhamento à posição de Dozinha, quando o militante Diógenes Brandão pediu uma questão de ordem para manifestar sua posição contrária ao ato de censura, mas não foi atendido, tendo a secretária de finanças repassado, pela segunda vez consecutiva, o microfone para Dozinha novamente defender sua posição e este, atacando o militante, disse que ele havia sido expulso do diretório estadual, em uma clara postura de beligerância e autoritarismo.

Diógenes Brandão explica que em novembro do ano passado, pediu seu afastamento do diretório estadual do PT-PA por discordar dos rumos que o partido estava tomando em relação a sua política de aliança e a permanência de petistas no governo de Michel Temer, como na Sudam, onde diretores e até a chefa de gabinete do superintendente ainda permanecem em seus cargos.
O acordo é fruto de um pacto político entre o senador Paulo Rocha, o deputado federal Beto Faro, o senador Jader Barbalho, o ministro Helder Barbalho e o presidente Michel Temer. 

Um dia depois de seu pedido de afastamento ser apresentado ao PT, em uma manobra coordenada pelos parlamentares e dirigentes, incomodados com as críticas do militante, que mantém um dos blogs mais lidos no meio político do estado, Estefani Henrique, apresentou uma proposta que gerou muita polêmica entre os presentes: Afastar Diógenes Brandão do diretório que ele mesmo, um dia antes, já havia pedido de forma expontânea seu próprio afastamento.

Ao lembrar deste fato, Dozinha tentou jogar a plenária presente no debate entre as chapas que disputam o PED 2017, contra o militante, cerceando seu direito constitucional de livre expressão e o censurando. O militante avisa que só não pede sua desfiliação do PT, por acreditar que ainda existe uma maioria de petistas que não pensam e nem agem como os atuais dirigentes e parlamentares do partido".

4 comentários:

  1. Tem petistas que são piores do que os ditadores de 1964 porque perseguem seus próprios militantes discordantes de seus métodos nazistas.

    ResponderExcluir
  2. Ainda impera um gueto no PT que por ter um Senador e dois Deputados Federais que só atuam em favor de seus interesses continuam com as migalhas que recebem de seus acordos expurios em Brasília, no Governo do Estado do Pará e em algumas Prefeituras Paraense, privilegiando seus apaniguados em detrimento de uma militância aguerrida mas essa militância começa a acordar e se não houver golpe como houve na Presidência dá República iremos eleger um Petista que realmente representa a militância, FORA TEME, FORA VENDEDORES DO PT e Paulo Gaya Presidente PT Belém.

    ResponderExcluir
  3. Cinco correntes só perdem para um elo se dele saírem todas!

    ResponderExcluir
  4. Carlos, esse Diógenes tem muita razão, ao chamar o PT de organização criminosa. Vamos dar crédito para o cara. Diógenes que é do PT, faturou alto com diárias, para viajar pelo interior do estado, quando a Ana Julia era governadora e ele perambulava pela SEMA e SEDUC.
    Ele tem razão sim, em chamar o PT de organização criminosa

    ResponderExcluir