terça-feira, 18 de abril de 2017

CORTARAM A TRANSMISSÃO AO VIVO DA SESSÃO DO TCE-PARÁ: CASA DE FERREIRO, ESPETO DE PAU

Fora do prédio, aprovados barrados; dentro, transmissão de sessão suspensa



Estranho, muito estranho. O redator do blogue Ver-o-Fato estava agora a acompanhar a sessão do TCE, ao vivo, na página do Tribunal, quando a transmissão subitamente saiu do ar. 

E isso ocorreu justamente na hora em que conselheiros debatiam sobre admissão de concursados aprovados em órgãos do governo estadual, como Detran, Igeprev.

Como o próprio TCE anda engasgado com a cobrança do Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre ausência de informações e motivos pelos quais até agora não chamou os 95 aprovados no concurso para analista de controle externo do Tribunal - até barrando na porta do prédio, nesta manhã, os concursados que iriam manifestar-se por não terem sido chamados -, chega-se a uma conclusão:

Casa de ferreiro, espeto de pau. Ou, quer consertar a casa dos outros, conserte primeiro sua própria casa.

6 comentários:

  1. Ainda se sentem ofendidos quando se fala em MORALIZAÇÃO DO TCE-PA.

    ResponderExcluir
  2. Chama os aprovados TCE-PA, pois como já dizia a filósofa: "é bom para o moral, bom para o moral...bom bom"

    ResponderExcluir
  3. Faça o que eu digo mas não faça o que eu faço

    ResponderExcluir
  4. O órgão que deveria ser o fiscal da transparência, eficiência e moralidade do Estado age dessa forma: impede a entrada de cidadãos; apaga todos os comentários em sua página nas redes sociais que não contém elogio direto ao órgão; tira do ar a sessão quando julga algo que não aplica em sua própria casa; sua ouvidoria dá respostas sem a devida clareza solar, alegando que não tem obrigação de responder os questionamentos da sociedade; ignora Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado junto ao MP; não cumpre decisão judicial de demitir servidores irregulares...
    Essa é a transparência que impera no TCE-PA! Como esperar que eles ainda julguem e cobrem transparência do restante do Estado...

    ResponderExcluir
  5. Órgão responsável por fiscalizar externamente a administração pública cometendo essas atrocidades morais.
    Não condiz com a administração pública preterir comissionados aos concursados. Sabemos que existem centenas de cargos vagos de acordo com o Plano de Cargos, alguns até nunca providos, porém ocupados por apadrinhados políticos. TCE: órgão das sinecuras. #moralizaTCE

    ResponderExcluir
  6. Barraram a comissão não só de assistir a plenária, dizendo que a sessão estava lotada, mas também de entrar no prédio.
    Todos sabem que depois da porta de vidro há uma recepção e esta sim teria a função de informar que não seria possível a entrada pois a plenária estava cheia. No entanto, quem barrou foram o major e seus soldados.
    Tratam os concursados como vândalos, arruaceiros, conduziram os representantes até a ouvidoria, depois de muita conversa, escoltados pelos policiais! Um verdadeiro absurdo. Uma das representantes da comissão, plena em seu estado gestacional, sentiu-se mal.
    Fica a pergunta: para quê isso?
    Ficou feio demais para o TCEPA.

    ResponderExcluir