quinta-feira, 20 de abril de 2017

ASSALTO E MORTE DE COBRADOR DE ÔNIBUS PROVOCAM REVOLTA E CAOS NO TRÂNSITO

O protesto dos rodoviários paralisou a Grande Belém durante a manhã


Ônibus atravessados no meio da BR-316, no sentido Belém-Ananindeua, tensão, discussões, polícia tentando apaziguar os ânimos, revolta. Este é o retrato do caos nesta manhã de quinta-feira na região metropolitana da capital paraenses. A morte de um cobrador de ônibus da Viação Forte - que soma-se a outras oito pessoas assassinadas durante a madrugada, foi o motivo da revolta contra a insegurança que reina no Pará.

Pelo menos 20 quilômetros de engarrafamentos foram registrados na BR-316,  Independência, Mário Covas, Augusto Montenegro, Pedro Alvares Cabral, rodovia do Coqueiro. Tudo parado, motoristas reclamando de assaltos. Tudo começou quando rodoviários que fazem a linha Cidade Nova paralisaram as atividades, fechando a BR-316, em Ananindeua, em protesto contra a falta de segurança dentro dos ônibus. 

Após negociação com a Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRF), apenas uma das faixas da rodovia teve o tráfego liberado para carros, mas a passagem de ônibus ficou bloqueada durante boa parte da manhã. O cobrador de ônibus chegava para trabalhar quando foi abordado por criminosos. Ele levou vários tiros. Os bandidos fugiram. Segundo a categoria, os assaltos nos coletivos são constantes. 


Os rodoviários posicionaram os ônibus na entrada do túnel do Entroncamento, sentindo centro de Belém, e na saída do túnel do Entroncamento, no sentindo Ananindeua, bloqueando o tráfego. Um grande Engarrafamento se formou na rodovia BR-316, sentido entrada na capital. A avenida Independência é alternativa para moradores que precisam chegar e sair da capital. 

Mas devido o fluxo intenso de veículos também ficou congestionada. Muitos moradores da região metropolitana não conseguiram sair de suas casas para chegar ao centro, outros até desistiram de seguir viagem e voltaram para casa. Do Ver-o-Fato com informações de G1 Pará e fontes. 

Um comentário: