terça-feira, 18 de abril de 2017

APROVADOS E BARRADOS NARRAM DECEPÇÃO; TCE-PA DIZ NÃO TER DINHEIRO PARA NOMEÁ-LOS

Os aprovados barrados no TCE, lotado de comissionados e temporários


Com pedido de divulgação, o Ver-o-Fato recebeu  da Comissão de Aprovados no Concurso TCE-PA o seguinte relato, sobre a maneira como os aprovados foram (mal) recebidos no Tribunal. Barrados por inúmeros policiais militares que atuam na casa, lotados no Gabinete Militar eles foram impedidos de entrar para assistir à sessão da corte e visitar as instalações do órgão, onde entregariam um manifesto, reivindicando suas admissões:  

"Hoje, nós, os aprovados no concurso 01/2016 do TCE-PA, planejávamos fazer a primeira visita ao órgão. Estávamos todos de camisa preta com os dizeres na frente “Moraliza TCE-PA” e atrás “Nomeia Lourdes”. O plano era entrar pacificamente na sessão plenária, que, vale frisar, é pública, assistirmos a sessão e ao final entregar para a presidente um manifesto de indignação em decorrência da relutância do órgão em nomear os aprovados e “corrigir” todas as irregularidades apontadas nas denúncias, estas já protocoladas no MPT e MPE. 

Fizemos uma concentração em frente a Basílica de Nazaré e fomos caminhando em direção ao tão sonhado local de trabalho. Chegando na esquina da avenida Quintino Bocaiúva fomos surpreendidos pela quantidade de policiais que “pareciam” estar a nossa espera. Uma coisa é certa: dentro do TCE-PA tem o policiamento que gostaríamos de ver nas ruas. 

Ao tentarmos entrar, 4 policiais nos abordaram e barraram nossa entrada, sob a justificativa de que a sessão plenária estava lotada. Logicamente, argumentamos o porquê de não podermos entrar e recebemos a informação de que realmente a sessão é pública, mas somente podem entrar as partes dos processos que estão sendo julgados. Não deu para entender esse conceito do que é ser público para o TCE-PA.

Insistimos e ficamos na frente do órgão esperando sermos recebidos por alguém. Tempos depois um servidor comissionado se colocou em meio a nós e tentou nos convencer de que estávamos errados de estar ali. Ele dizia: “pessoal, quando vocês dizem na camisa “Moraliza TCE-PA” vocês estão sendo ofensivos, dizendo que o órgão em que vocês querem trabalhar é imoral. Isso é prejudicial até para vocês. Vocês têm que aguardar o devido processo legal de nomeações”. 

Ficamos estupefatos com tamanho cinismo. Fomos obrigados a explicar que o termo “Moraliza TCE-PA” não é ofensivo a ninguém em específico. A moralização que cobramos é a de que, um órgão que é responsável pelo controle dos gastos públicos, com base nos princípios da eficiência, eficácia e economicidade, deve dar o devido exemplo na administração dos recursos públicos.

Ora, senhor porta voz do TCE-PA, não é imoral manter 41 cedidos de outros órgãos, 61 temporários e mais de 200 cargos comissionados num órgão que há um déficit de 45% de servidores efetivos, sendo que há 95 aprovados no concurso e mais de 1 mil aprovados no cadastro de reserva, mas que não são chamados? Se não é, então o problema do TCE-PA é maior do que pensávamos.

Continuamos lá na frente ouvindo educadamente o senhor comissionado empenhado em nos convencer a sair dali. Depois, começaram a chegar as redes de televisão, Record e RBA, aí o nosso colega comissionado que estava lá pela frente, nos dando uma lição de moral, entrou correndo e se escondeu. Fomos ouvidos e explicamos a nossa sensação de constrangimento de sermos impedidos de entrar.

Depois, dois aprovados (só dois mesmo, mais ninguém podia entrar) foram chamados a entregar o nosso manifesto lá na Ouvidoria do órgão, tendo sido “escoltados” por policiais até lá. Nos sentimos ameaçadores! Realizamos uma demanda na ouvidoria e aproveitamos para cobrar uma manifestação do órgão quanto ao fato, nada democrático, de não termos podido entrar. 

Após, as mesmas duas pessoas foram encaminhadas para falar com a chefia de gabinete da presidência. Lá foram informados novamente de que não há dinheiro para chamar os concursados e blá, blá, blá....a mesma justificativa injustificada.

Ficamos até na expectativa de que em algum momento iriam nos passar pra falar com algum servidor efetivo do órgão para explicar a situação do órgão e nos levar para fazer um passeio e conhecer as dependência do nosso almejado futuro local de trabalho. Mas que nada...

Enfim, ficamos profundamente decepcionados com o jeito que fomos recepcionados, até por que não fomos com faixas, placas e nem colocamos carro som na porta do TCE-PA. Mas também ficamos fortalecidos, por meio de alguns servidores que passavam e diziam (ainda que timidamente) “parabéns pra vocês...é isso aí”. 

Sabemos que estamos no caminho certo, nós podemos e vamos contribuir para uma verdadeira mudança dentro do TCE-PA. Não aceitaremos pequenas nomeações como verdadeiros baldes de água gelada. Essa foi a nossa primeira visita de muitas outras que virão até que nos considerem de casa. 

Aliás, quem sabe na próxima a gente chega de surpresa com as faixas, placas e carro som.

Comissão de Aprovados no Concurso do TCE-PA "

63 comentários:

  1. Carlos Mendes. Sou concursado do TCE e gostaria de saber se é possi o Mp nos ceder o procurador medrado e o promotor armando brasil para apurar e processar a nossa corte de contas

    ResponderExcluir
  2. Vou dar uma sugestão: procurem o novo procurador-geral de Justiça e chefe do MP do Pará, Gilberto Valente. Ele deve já ter recebido do procurador-chefe do MPT o pedido para psosível ação contra o TCE-PA. Peçam audiência, vão lá com ele. Ele com certeza irá recebê-los e fazer o qeu é seu papel, atender à demanda dos concursados pela nomeação e moralização do Tribunal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Apesar de mal assumir o cargo de Procurador Geral de Justiça, certamente arrumará um tempo em sua agenda para receber uma denúncia dessa gravidade. Até onde sei não tem rabo preso com ninguém. Muito pelo contrário, tem uma excelente reputação a zelar.

      Além dele, lembrem de que existem outros canais: MPF, MPjTC, Defensoria Pública do Estado, OAB. Nenhum canal pode ser descartado, nem que seja para vocês protocolarem apenas por formalidade.

      Os cidadãos com postura mais assertiva podem entrar com uma ação popular. A dificuldade será relacionar tantas imoralidades e lesões ao patrimônio público.

      Boa sorte, aprovados! Que logo sejam nomeados e possam exercer o múnus público a serviço da população, enquadrando mal gestores e identificado gastos desordenados/injustificáveis.

      Obs: Lá dentro, lutem pela publicação online de todas suas auditorias. Os Conselheiros muitas vezes as desconsideram para julgar regulares contas de prefeitos e governadores "amigos". Essa tem sido uma bandeira dos auditores do TCE RJ, além da extinção INTEGRAL dos cargos comissionados.

      Excluir
  3. PARABÉNS. Os servidores efetivos do TCE-PA estão com vocês! Nós precisamos ser maioria pra mudar muita coisa dentro do TCE-PA. Temos que apoiar também a PEC 329, que vai acabar com essa politicagem dentro do órgão.

    ResponderExcluir
  4. Vergonhoso um órgão ser refém assim de apadrinhados políticos. Uma Corte de Contas que deveria ser um órgão técnico, autônomo e valorizar os efetivos que tanto estudaram para lograr êxito no certame, mas hoje é apenas um meio de apadrinhamento. MORALIZA TCE !

    ResponderExcluir
  5. Sou concursado do TCE e apoio os aprovados do concurso, os que não são efetivo pouco ajudam e ainda transferem serviço para nós, efetivos. Estamos com processo para analisar desde 2012,acredito que com os novos aprovados + a demissão dos sem concurso o órgão seria eficiente RM sua plenitude

    ResponderExcluir
  6. Pior é chefe de gabinete pedir de porta em porta para que os servidores parassem seus trabalhos para ocupar as cadeiras da plenária. A cena chega a ser hilária de tão absurda!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só! Que absurdo! Uma corte de Contas agindo assim contra uma simples reivindicação, imagina o que não faz com a fiscalização do dinheiro público.

      Excluir
  7. Moraliza TCE!
    De uma safra de futuros servidores públicos, engajados com a moralidade e com o bom uso do dinheiro público que o Brasil, e principalmente o TCE precisam. Um órgão técnico não pode compactuar com tanta irregularidade. Precisamos de vocês aqui para mudar essa realidade!

    ResponderExcluir
  8. Estou decepcionado com a atitude dos gestores do TCE- PA.
    MORALIZATCE

    ResponderExcluir
  9. Quero ver o novo Pgj gilberto Martins enfrentar o TCE !

    ResponderExcluir
  10. Se voces soubessem o que sei chorando voces estariam melhores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda ajuda é válida. Envie email pra comissão: comissaotce@hotmail.com

      Excluir
  11. Força aprovados no concurso!

    ResponderExcluir
  12. Na procuradoria do TCE, por exemplo, só tem 3 efetivos, o resto é comissionado, é namoradinha de filho de desembargador, cedido de nível médio, filhinho de papai, esposa de filho de deputado etc. Mais de 9 comissionados que estão fazendo as atribuições estabelecidas em lei para o concursado. É ato de improbidade administrativa que deve ser apurado independentemente de qualquer nomeação.

    ResponderExcluir
  13. Um verdadeiro circo dos horrores. Esse tribunal não é digno de confiança; esses conselheiros não são dignos de respeito. Alguém, alguma autoridade séria precisa acabar com isso. É o momento ideal para abrir uma investigação séria contra os fatos denunciados.

    Ação de Improbidade já!!

    A sociedade não suporta mais esses abusos descarados na cara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o PGJ não entrar com ação de improbidade contra os Conselheiros, que os promotores entrem contra os servidores. Ninguém é santo na história.

      Excluir
  14. O mais irônico disso tudo foi um "CEDIDO" E UM "COMISSIONADO" recebendo representantes da pacífica manifestação de ontem! hahahahaha. Esse órgão deveria ter vergonha. #moralizaTCE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fomos só barrados de assistir a plenária por conta de lotação, fomos barrados de entrar no prédio.
      Fomos tratados como vândalos, arruaceiros, conduziram os representantes da comissão até a ouvidoria escoltados por policiais. Um verdadeiro absurdo, uma truculência. Nossa amiga está grávida e se sentiu mal.
      Não somos bandidos. Estamos lutando uma luta justa, limpa! Somos os legítimos detentos do direto de assumir os cargos do TCE PA.
      Foi vergonhoso mais para o órgão!

      Excluir
  15. MORALIZA TCE!!!
    MORALIZA TCE!!!
    MORALIZA TCE!!!

    ResponderExcluir
  16. Servidores efetivos, precisamos de vcs, temos que nos unir. Sabemos que todos estão insatisfeitos com os salários baixíssimos comparados a outros Tribunais de Contas do Brasil. Mas sabemos das perseguições tb. Aproveitem esse movimento que vem de fora da casa e ajudem. Pressionar de todos os lados. Eles sabem que estão errados. Sabem o que fazem. A atitude de impedir cidadãos de entrar num espaço público, plenário, mostra desespero. Essa é a hora. Não se calem. Sindicato dos servidores, dê força ao movimento. Ninguém está mais blindado! Todos contra a corrupção!!! #mpfvemai

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Jornalista Carlos Mendes pelo acompanhamento de toda essa luta que nós concursados temos para exercermos nossos direitos. Vc como renomado jornalista tente emplacar uma reportagem tb em nivel nacional, quem sabe essa bandalheira dá um basta e todos os conselheiros sigam o rumo do TCE/RJ.

    ResponderExcluir
  18. VAMOS LIMPAR E MORALIZAR O TCE/PA.
    NOMEAÇÃO DOS CONCURSADOS JÁ!!!
    ESTES, SIM, TEM CAPACIDADE TÉCNICA, LEGITIMIDADE E COMPROMISSO COM A LEI !!!!!
    Concursados lutam pela nomeação no TCE/PA, que insiste em contratar e manter Comissionados e Apadrinhados no seu quadro funcional. O TCE/PA órgão que "zela", entre outras funções, pelo combate à corrupção, se coloca na contramão da legalidade, da legitimidade e da moralidade, em um momento em que a sociedade do País, diante de tantos abusos de nossos governantes e políticos, clama por mais justiça. O TCE/PA, prefere manter em seu quadro funcional, em detrimento de suas prerrogativas institucionais, comissionados, sem o mínimo de capacidade técnica e isenção para a consecução do fiel cumprimento das obrigações Regimentais do Órgão. Possivelmente seus Gestores, passados e atuais, bem como sua "panelinha", mantém essa mão-de-obra espúria como moeda de troca, a fim de satisfazer cobranças escusas, face as suas indicações e manutenção no comando dessa instituição TCE/PA. Esses comissionados, além de serem aceclas, parentes ou apadrinhados de políticos corruptos ou mal intencionados, são nomeados sem concurso público, sem qualquer critério técnico, os quais, quando em suas atividades, não passam de verdadeiras marionetes plantadas ali no TCE/PA somente para obtenção de vantagem financeira, bem como para a satisfação dos interesses pessoais dos seus padrinhos, que, possivelmente, lógico, coincidem com os interesses dos Gestores, nada morais.
    O POVO já está de de olho e vai continuar denunciando!!!

    Maravilhoso foi o Edmilson Rodrigues denunciando na tribuna em Brasília essa demora de nomeações sem motivos!

    É bom saber que pessoas honestas não temem e tem mais valor e poder do que aquelas que tem "rabo preso".

    ResponderExcluir
  19. Quanta palhaçada!!
    Parabéns ao ex-presidente Luis Cunha, que fez o concurso mas não TEVE CULHÃO para fazer as nomeações.

    ResponderExcluir
  20. Vamos aproveitar para fazer a limpeza geral. Aproveitar e tirar aqueles que entraram antes da CF/88 e não tinham os 5 anos exigidos pela lei para se efetivados no cargo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se forem a fundo, vão ver que nem todos servidores relacionados como efetivos são de fato efetivos, além de outros que foram efetivados sem respeitar o art. 19 do ADCT (seja por não terem cinco anos ou por não ostentarem condição de servidor público).

      Vejam esse trecho de clareza solar:

      32. Considerando a preliminar de ilegitimidade passiva da demandada Ana Socorro Quintairos Amazonas (fls. 3728/3746), verifico que os fatos levantados e comprovados pela mesma não a excepciona dos demais servidores indicados pelo Parquet nesta demanda, por duas razões:

      (1) no período compreendido entre 01 de novembro de 1984 e 01 de março de 1991, ela era trabalhadora de uma empresa interposta, não podendo ser considerada servidora pública para os fins do que dispõe o art. 19 da ADCT (Os servidores públicos civis da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, da administração direta, autárquica e das fundações públicas...);

      (2) mesmo que se a referida ré fosse considerada servidora pública desde a data de 01 de novembro de 1984, o que se admita apenas para fins argumentativos, a exceção à exigência de concurso como única modalidade de ingresso no serviço público somente abrange aquele que já ostentava tal condição em 05 de outubro de 1983, conforme abaixo de sustenta.

      Desta forma, indefiro o pedido de exclusão de Ana Socorro Quintairos Amazonas do polo passivo da demanda.

      http://webconsultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/principal?detalhada=true

      0004095-44.2010.8.14.0301


      Essa não conseguiu ser efetivada, mas está como ESTATUTÁRIO NÃO ESTÁVEL, aberração jurídica que teria sido extinta. Quando tirarem os temporários, ela vai ser mantida com um cargo comissionado, podem apostar. É possível até que criem mais 61 cargos comissionados para manterem logo todos.

      No TAC 2012 foi assim – PARA INGLÊS (o MP) VER. Tiraram alguns temporários em outubro e novembro de 2012 e, meses após, esses foram nomeados para cargos comissionados.

      Alguns nomes dos janelados/redistribuídos:

      http://novoblogdobarata.blogspot.com.br/2012/07/tce-os-supostos-beneficiarios-da-tramoia.html

      http://novoblogdobarata.blogspot.com.br/2012/07/tce-denuncia-na-integra.html

      http://novoblogdobarata.blogspot.com.br/2012/07/tce-denuncia-sobre-efetivacao-margem-da.html

      Excluir
    2. Gente, isso é caso de denúncia ao MPF!!!!!! Denúncia contra o Judiciário Paraense.

      Excluir
  21. é por isso que o TCE PA não audita mais nada, virou um órgão de cabide de emprego de nepotismo cruzado, uma vergonha. O dinheiro de toda uma sociedade sendo aplicado dessa forma, por esses políticos "podres". Ah Brasil, uma minoria que detêm o poder estão te afundando.

    ResponderExcluir
  22. Além do nepotismo cruzado que agasalha as indicações de deputados, conselheiros do TCM, membros do TJE, do MPE, etc., ainda existem os comissionados indicados pela imprensa, para continuarem com seus bicos fechados, como o filho do "direitão' Mauro Bonna, da RBA, como a Flávia Chaves, ex-mulher do Rominho Maiorana, como a filha do Carlos Santos, entre outros.

    ResponderExcluir
  23. Entre esses comissionados da imprensa não podemos esquecer de citar Olga Benario Prantera, mulher do Romulo Maiorana Prantera. Além disso, não podemos esquecer Ana Bethania Oliveira, comissionada ligada ao O Liberal.

    Falando no setor de comunicação, jamais podemos esquecer de mencionar a ilegalidade que acontece e o TCE finge que não vê. O Secretário de Comunicação Antônio Remigio é chefe da própria esposa, Bruna Augusta de Carvalho. A direção do TCE finge que não vê e a Secretaria de Gestão de Pessoas acoberta a ilegalidade.
    Por falar em ilegalidade, Bruna é paga para "trabalhar" como Assessora Educacional. Pelo nome do cargo ela deveria estar na Seduc!

    E ainda tem babaca dizendo que tá errado chamar o TCE de imoral!

    O TCE é Imoral SIM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei babaca, por que tu não te identificas... Se és efetivo, por que se esconder e atacar covardemente quem trabalha? Se és comissionado, trata-se de um hipócrita!

      Excluir
    2. Anônimo 09:29, se for quem estou pensando, seus últimos trabalhos têm sido apagar comentários dos aprovados nas redes sociais do TCE, desdenhar deles que estudaram para isso e alcançaram êxito, além tentar posar de defensor da moralidade para preservar seu cargo ou da esposa.

      Excluir
    3. Deve ter sido o mesmo cara que falou à comissão lá no TCE-PA: "cuidado, vocês ficam se metendo com esses jornalistas sensacionalistas e vão acabar se prejudicando". Detalhe, ficou sabendo da matéria que os aprovados foram barrados de entrar, antes mesmo dos próprios aprovados. Ou seja, acho que apadrinhados do TCE-PA são os leitores mais assíduos do BLOG VER O FATO.

      Excluir
    4. Muito hilário. O anônimo comissionado chamando de babaca o anônimo efetivo. Os efetivos não mostram a cara, pois não são protegidos como vocês bando de TUBARÃO. Se gostam tanto de trabalhar no TCE, por que não estudaram pro concurso? Ou será que estudou e não passou?

      Excluir
    5. E o anônimo comissionado falando para o efetivo se identificar, mas está postando como anônimo. É TCE isso!

      Excluir
  24. Hum... Agora está claro o motivo do liberal e diário não cobrirem a movimentação a contento.

    E o Barra Pesada que foi lá, entrevistou o pessoal, e na hora de ir para o ar cortou a matéria... Mto estranho

    ResponderExcluir
  25. Pelo visto daria pra chamar todos os aprovados, inclusive os do cadastro de reserva e ainda sobraria dinheiro.

    ResponderExcluir
  26. cambada de covarde anônima. Assina teu comentário, anônimo imoral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, o "anônimo" covarde pode ser um efetivo do TCE, uma aprovado do concurso ou até um cidadão comum que está enojado com essas sacanagens. Fica a dúvida!

      Agora você não restam dúvidas: é um "anônimo" comissionado que está sendo pago só pra ficar defendendo o TCE aqui. Tá ganhando bem pra isso! kkk

      Excluir
  27. Assistindo a sessão plenária a impressão que dá é que esses conselheiros do TCE são uns loucos e que vivem num mundo de fantasias. São tantos elogios e tantas declarações de que tudo está indo tudo muito bem, porém, enquanto isso, o que a gente vê é um espetáculo de corrupção na casa de contas. #MORALIZATCE

    ResponderExcluir
  28. O sujo falando do mal lavado!

    Um anônimo pedindo para o outro anônimo se mostrar!

    Coerência zero!

    ResponderExcluir
  29. Anônimo de 11:13, certamente não sou quem estás pensando, primeiro porque não sei de que comentários são esses que foram apagados... segundo, minha amada esposa não trabalha no TCE. Por último, sou concursado, tenho três empregos e muito mais o que fazer! Boa sorte, anônima concursada! Assinado: concursado, anônimo, muito a fim de me identificar desde que tenhas a coragem de fazê-lo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk GANHOU O PAI DO CRIS COM 3 EMPREGOS!

      Excluir
  30. ituação da Procuradoria do TCE – Fonte Portal da Transparência e Diário Oficial do Estado - DOEP nº 33309, pg. 53 de 07/02/2017

    Comissionados:

    Nome: BRENDA MENDES LOURENÇO PARAGUASSÚ DE CARVALHO - Mat. 0100862
    Cargo: Assessor Fiscalização
    Lotação: Procuradoria
    Rendimentos
    Remuneração Paradigma Vantagens Pessoais Auxílios Vantagens Eventuais Total Bruto
    2.703,89 449,27 0,00 6.281,45 9.434,61
    Descontos
    Descontos Legais Retenção por Teto Constitucional Total Líquido
    1.971,22 0,00 7.463,39
    Obs: É efetiva do TJ, mas no cargo de nível médio – auxiliar judiciário -cedida ao TCE. Ao que parece, desempenha função de nível superior no TCE, elaborando os pareceres em nome da Procuradoria sem concurso, pois essa é a função descrita em lei para os auditores de procuradoria conforme o edital do concurso.

    Nome: ISADORA BRANDÃO KOURY MAUÉS
    Cargo: Assessor Procuradoria
    Lotação: Gerência de Expediente
    Rendimentos
    Remuneração Paradigma Vantagens Pessoais Auxílios Vantagens Eventuais Total Bruto
    5.047,60 392,59 0,00 2.804,22 8.244,41
    Descontos
    Descontos Legais Retenção por Teto Constitucional Total Líquido
    1.838,97 0,00 6.405,44
    Obs: Foi exonerada no dia 07/02/2017, sendo nomeada em seu lugar, como comissionada a Sra. Carol Roberta Nunes Araujo, advogada, e ao que parece a função é elaborar pareceres em nome da Procuradoria sem realização de concurso, pois essa é a função descrita em lei para os auditores de procuradoria conforme o edital do concurso. DOEP nº 33309, pg. 53 de 07/02/2017.

    Nome: MÁRJORY FERNANDES MIRANDA - Mat. 0101332
    Cargo: Assessor Técnico
    Lotação: Procuradoria
    Rendimentos
    Remuneração Paradigma Vantagens Pessoais Auxílios Vantagens Eventuais Total Bruto
    7.706,25 599,38 0,00 4.281,25 12.586,88
    Descontos
    Descontos Legais Retenção por Teto Constitucional Total Líquido
    3.033,15 0,00 9.553,73
    Obs: Comissionada, não fez concurso, e ao que parece elabora pareceres em nome da Procuradoria, pois essa é a função descrita em lei para os auditores de procuradoria conforme o edital do concurso.

    Nome: PAULA CRISTINA SILVA BARBOSA
    Cargo: Assessor Fiscalização
    Lotação: Procuradoria
    Rendimentos
    Remuneração Paradigma Vantagens Pessoais Auxílios Vantagens Eventuais Total Bruto
    5.047,60 1.962,96 0,00 2.804,22 9.814,78
    Descontos
    Descontos Legais Retenção por Teto Constitucional Total Líquido
    2.218,68 0,00 7.596,10
    Obs: Foi exonerada no dia 07/02/2017, sendo nomeado em seu lugar, como comissionado o Sr. Carlos Alberto da Elmeida Campos, advogado, e ao que parece sua função é elaborar pareceres em nome da Procuradoria sem realização de concurso, pois essa é a função descrita em lei para os auditores de procuradoria conforme o edital do concurso. DOEP nº 33309, pg. 53 de 07/02/2017.

    ResponderExcluir
  31. Qual a moral que um imoral tem para falar de moralidade???
    Vai estudar capitão do mato babaca, fazer um concurso público altamente concorrido e difícil como foi o TCE/Pa 2016.
    Nem o salário que recebes é teu, tem que prestas contas com o seu padrinho!!
    Seu janelado, representas o clientelismo, patrimonialismo e imoralidade que sangra milhões todo ano nesse País!!

    #moralizatce
    #moralizatce
    #moralizatce

    ResponderExcluir
  32. Parabéns Anonimo de 12:33, sua esposa deve ser como a Rochelle de "todo mundo odeia o Chris":
    - EU NÃO PRECISO DISSO, MEU MARIDO TEM 3 EMPREGOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse provavelmente usa a Constituição Federal como apoio de cabeceira, nunca a abriu para saber que servidor público com 3 empregos é inconstitucional.

      Excluir
    2. Só se forem empregos públicos com acumulação sem amparo legal. Se o Julius do TCE for médico ou professor a CF o ampara. E ainda há empregos no setor privado. Portanto,sr anônimo de 14:23, informe-se melhor!

      Excluir
  33. Conclusão: Constata-se, salvo engano, que a procuradoria conta, hoje, com apenas 03 (três) servidores efetivos – Auditores de Controle Externo – Procuradoria, cujas atribuições estão definidas em lei e são os únicos autorizados a responder pelas funções do cargo junto a Procuradoria do TCE.
    Há vários comissionados, que estão exercendo as funções privativas de Auditor de Controle Externo – Procuradoria, sem terem feito qualquer concurso público para tanto, ou seja, usurpando a função pública, sendo que uma é cedida do TJ como nível médio e 02 (dois) foram contratados em 07/02/2017, com salários bem superiores aos dos efetivos, mesmo havendo aprovados no concurso público e outros transferidos, caíram de para quedas sem ter qualquer conhecimento jurídico como: Vera Maria Fialho Pereira do Nascimento e Denise Oliveira.
    São mais de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) gastos ilegalmente só na maldita PROCURADORIA. É uma espécie de corrupção mesmo.
    Temos de ir ao Ministério Público para que ele convoque os servidores efetivos da Procuradoria a fim de prestarem depoimento sobre a real situação desse órgão, sob pena de prisão acaso mentirem, e instrumentalizar eventual TAC com o TCE, provocar ação de improbidade administrativa dos gestores do setor e dos Conselheiros e, ainda, se o MP Estadual não fizer nada, pois está vendido com parentes nos cargos comissionados no TCE, provocar a intervenção da Procuradoria da República. É bocar para arrebentar mesmo. Os servidores efetivos estão sem reajuste a dois anos. Não acreditem no sindicontas que esse sindicado não faz nada.

    ResponderExcluir
  34. Olá meus amigos!!!
    Quero só dizer que já fui comissionado no tce, há certo tempo atrás, mas hoje, graças ao meu bom estudo, passei num concurso na esfera federal.
    Com todo respeito e admiração pelo nos concursados, deve só fazer uma pequena observacao.
    O problema do tce é bem mais embaixo, na época que trabalhei lá, eu pude constatar que grande parte dos concurdados não FAZIAM NADA O DIA TODO, além daqueles que viviam naquela coral, ensaiando na hora do expediente
    e se escondem atrás da estabilidade para passar o dia todo perturbando quem queria trabalhar
    A luta pela moralização é válida, só que vcs tem que mirar as pessoas certas, que nesse caso, estão na cúpula do poder.
    E fora aquele gerentes, controladores que se venderam em troca de suas gratificacoes e tb não fazem nada, além de assinar o relatório já produzifos pelos demais.
    Isso pq não quero citar aqueles que vivem só estudando ali dentro
    Então assim, se é para moralizar que moralizem direi pelo menos.
    Por essas é por outras que nunca parei de estudar, aquilo ali é um lixo, seja por causa dos comissionados, seja por causa do estáveis escorados, seja pelos seus conselheiros inúteis. Aquilo ali não vale a pena.

    ResponderExcluir
  35. Eii Conselheira Lourdes. Não nomeia ninguem não. Aqui fora tá melhor rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  36. Eu anônimo 15:50, eu nunca vi comissionado do TCE passar em algum concurso. Outra, eu sou efetivo do TCE e o que dizes é mentira. Os comissionados é que não trabalham, não fazem nada, é ganham bem mais que os efetivos que carregam o TCE nas costas. Tem de mirar nós comissionados sim, pois eles estão ocupando as funções que são de vocês concursados. Tem de forçar uma ação de improbidade contra os Conselheiros e também contra os comissionados para nunca mais exercerem qualquer função pública e devolver o dinheiro ilegalmente recebido. Como o anônimo acima disse, só na maldita procuradoria são desviados um milhão de reais ao ano para pagar os filhinhos de papai malditos. É guerra, se não moralizar esse TCE agora, vai ser nunca mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 17:23,obrigado pelo apoio. Efetivo que não trabalha são os que se vendem. Em comparação aos comissionados a desídia é bem maior. E outra, a questão não é quem trabalha ou não. Em um Estado Democrático de Direito o ingresso em cargo público para desenvolver atividades fins tem que ser por concurso público. Há várias pessoas nessa lista que tem um vida de muito estudo e renúncias esperando pra ingressar em seus cargos públicos,vencendo na vida honestamente. Efetivo, mais informações envie para o email da comissão. O tce pa vai ser exposto como nunca foi em toda sua história! Sem ofensas, apenas com provas!O Brasil está num grande movimento contra a corrupção. E um Brasil melhor para os nossos filhos só será possível, se houver pessoas agora dispostas a lutar sem medo até o fim. O mais admirável é caráter do homem. #mpfvemai #moralizaTCEPA

      Excluir
  37. Vamos juntar todas essas informações e encaminhar para o Fantástico, a corrupção nós tribunais de contas. Vamos usar todas as opções para varrer do mapa esses comissionados inúteis.

    ResponderExcluir
  38. O anônimo que diz ter três empregos é um brincante, mesmo! E como disseram muito bem: Servidor público com tudo isso de emprego? Deveria saber muito bem que é inconstitucional. E se ele se acha tão incrível e tão correto em relação a esse número de empregos, que tal ele mesmo comunicar isso à Secretaria de Gestão de Pessoas e responder o PAD?
    Ah, não. A Secretaria de Gestão de Pessoas não é contra ilegalidades e também é uma das partes do TCE que abençoa a ilegalidade que acontece no Setor de Comunicação do TCE: O Marido é chefe da Esposa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo se percebe que você, anônimo, de 21.04, dia do Índio, não deve ser um dos nobres concursados que legitimamente querem a nomeação. Você não entende nada de constituição. Onde o rapaz, estilo Julius, disse que tem três empregos públicos? Ele pode ser servidor público e ser professor em duas escolas privadas, ou médico em dois hospitais particulares! Vá estudar anônimo!!!!

      Excluir
    2. Anônimo das 15:35, vá estudar também, pois o Dia do Índio é celebrado no dia 19/04 e não no Dia 21/04. Outra coisa, por acaso quando citou o Dia do Índio, estava querendo dizer que o outro anônimo é índio e no sentido de ser possivelmente inferior? Se foi por essa razão, é mesmo lamentável sua capacidade discriminatória. Seu lugar não é no TCE certamente...

      Excluir
  39. ������ATENÇÃO������
    Prezados, é bom deixar claro que a Comissão dos Aprovados no concurso do TCE-PA não pactua com ofensas pessoais a quem quer que seja, do TCE ou de fora. Nossa luta é pautada em ações dentro da legalidade e moralidade, ainda que colocadas de forma incisiva. Acreditamos que é assim que alcançaremos nossos objetivos. Não podemos controlar as ações desse grupo aqui, mas sugerimos que as pessoas, comprometidas com a causa, mantenham uma postura adequada.

    ResponderExcluir
  40. Atualizem o contratômetro, pois a campanha #nomeiaLourdes está surtindo efeito:

    ADMISSÃO DE SERVIDOR
    PORTARIA Nº 32.302, DE 24 DE ABRIL DE 2017.

    NOMEAR ALCIONE DO NASCIMENTO CAREPA, para exercer o cargo em comissão de Assessor Administrativo NS-01, a partir de 18-04-2017.

    #nomeiaEFETIVOSLourdes

    ResponderExcluir
  41. Alguma novidade nessa sujeirada toda? Disseram que começariam a nomear em maio. Tá na hora do MPF ser acionado, pessoal!!!

    ResponderExcluir
  42. Hoje houve a primeira convocação do concurso e ainda não fui chamado. Gostaria pelo menos que fosse divulgada a relação de documentos necessários à posse, como todo concurso faz. Ligo para a Gestão de Pessoas e informam que apenas as pessoas já convocadas terão acesso. Qual o sigilo dessa simples informação? Alguém poderia ajudar e compartilhar?

    ResponderExcluir
  43. Será se ainda vai ter alguma nomeação nesse TCE? Alguém tem alguma notícia sobre o andamento das noemações?

    ResponderExcluir