VER-O-FATO: URGENTE: MATADORES AVISAM PELO ZAP PARA NINGUÉM SAIR DE CASA, HOJE À NOITE, EM BELÉM

terça-feira, 21 de março de 2017

URGENTE: MATADORES AVISAM PELO ZAP PARA NINGUÉM SAIR DE CASA, HOJE À NOITE, EM BELÉM

O aviso para hoje é "toque de recolher" para "passar o sal"

Na manhã de hoje, depois que o cabo reformado da Polícia Militar Otacílio José Queiroz Gonçalves, o "Cilinho", acusado de integrar grupo de extermínio, sentou no banco dos réus do Júri Popular, do Tribunal de Justiça do Estado, para ser julgado pela morte do adolescente Felipe Galúcio Chaves, naquilo que ficou conhecido em novembro de 2014 como a "Chacina de Belém", onde 11 pessoas foram assassinadas, uma sinistra e perturbadora mensagem foi postada no ZAP. 

Caso "Cilinho" seja "condenado injustamente", segundo a mensagem assinada por um certo I.D.F "Irmãos de Farda ao lado da lei contra a injustiça", haverá nova matança em Belém. A ordem do tal I.D.F é "toque de recolher"  a partir das 11:30 desta noite de terça-feira. E a promessa de passar "o sal" (matar) em que quem estiver "jogando conversa fora pelas esquinas" da cidade.

"Nós não iremos dar tolerância a vagabundos, hoje à noite. Mas já que temos que manter a ordem nos bairros, está confirmado o toque de recolher, meia hora antes do capa preta dar o rolê dele. Os vagabundos de plantão já tão avisados. Ninguém em canto de rua jogando conversa fora. Vai ser sal. Tudo pela honra e pela memória do cabo Figueiredo saldoso (sic) "Pet". Se é guerra que o Estado quer, guerra o Estado vai ter. Quem comanda no Guamá e Terra Firme somos nós, os irmãos de farda", diz a mensagem.

O promotor militar Armando Brasil Teixeira, que teve acesso ao conteúdo da mensagem, informou há pouco ao Ver-o-Fato que já está tomando providências. "Estou monitorando essas informações e já recomendei ao comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Roberto Campos, que a tropa fique em prontidão essa noite". 

Além de "Cilinho", julgado hoje, no dia 23, quinta-feira, quem senta no banco dos réus é  José Augusto da Silva Costa, o "Zé da Moto", acusado da morte de Nadson Costa. A dupla de réus é citada no relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Grupos de Extermínio e Milícias no Estado do Pará.

A série de assassinatos de novembro de 2014 ocorreu após a morte do Cabo Antônio Marcos da Silva Figueiredo (Cabo Pety). Em janeiro de 2017, outra onda de homicídios rondou a capital paraense. Depois que o policial Rafael da Silva foi morto, durante uma operação militar no dia 20, 35 pessoas foram mortas, 25 delas com características de execução confirmadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Nos dois episódios ambos os policias pertenciam a Ronda Ostensiva Tática Metropolitana da Polícia Militar (Rotam).

O terror no Zap

Veja a íntegra da mensagem interceptada pelo promotor militar:  

AVISO ☠ ...NÓS NÃO IREMOS DAR TOLERANCIA A VAGABUNDOS HOJE A NOITE.CASO O IRMÃO CILINHO SEJA CONDENADO INJUSTAMENTE.MAS JA QUE TEMOS QUE MANTER A ORDEM NOS BAIRROS.ESTA CONFIRMADO 21/03/2017.TOQUE DE RECOLHER.A PAARTIR DE 23:30 MINUTOS DESTA TERÇA-FEIRA.MEIA HORA ANTES DO CAPA PRETA DA O ROLE DELE. OS VAGABUNDOS DE PLANTÃO JA TÃO AVISADOS.NINGUEM EM CANTO DE RUA JOGANDO CONVERSA FORA HJ.VAI SER SAL.TUDO PELA HONRA E PELA MEMORIA DO CABO FIGUEIREDO SALDOSO (PET). SE EH GUERRA QUE O ESTADO QUER.GUERRA O ESTADO VAI TER.QUEM COMANDA NO GUAMA E TERRA FIRME SOMOS NÓS OS IRMÃOS DE FARDA. Assina : I.D.F ☠⚰(irmãos de farda ao lado da lei e contra a injustiça.                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário