segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

AUMENTAM AS QUEIXAS CONTRA A CELPA: JÁ NÃO É COBRANÇA ABUSIVA, É ROUBO MESMO

As vítimas lesadas, desta vez, são de Barcarena. E a Celpa não toma vergonha.

Impressiona a reiterada conduta criminosa da Celpa na apresentação aos consumidores de contas com valores muito acima do que efetivamente foi consumido. As reclamações se avolumam e parece ter chegado a hora de o Ministério Público Estadual deixar de lado suas conversas para boi dormir com a Celpa e ingressar judicialmente com ações contra a empresa. 

Usuários foram nesta segunda-feira ao MP com as provas dos crimes nas mãos, buscando apoio de promotores ligados à área de defesa do consumidor. Dessa vez compareceram moradores do município de Barcarena, que apresentaram aos promotores de Justiça Joana Chagas Coutinho, Marco Aurélio Lima do Nascimento e Juliana Dias Ferreira de Pinho Palmeira (PJ de Muaná) a situação dos consumidores que se vêem obrigados a pagar valores exorbitantes em suas contas. 

A audiência extrajudicial foi solicitada pelo deputado federal Arnaldo Jordy, que acompanhou os moradores. A promotora Joana Coutinho informou aos participantes da reunião que já existe procedimento referente aos problemas do bairro do Guamá com a Celpa. “Fizemos uma reunião com a Defensoria Pública para planejarmos um mutirão no Guamá. Há uma demanda de mais de 60% nos juizados especiais e 90% das ações são de ganho do consumidor”, disse.

O parlamentar falou de dados estatísticos e das situações rotineiras sofridas pelos consumidores. “As pessoas se sentem lesadas pela Celpa, pois recebem faturas mensais que crescem de maneira exorbitante injustificadamente”.“É crescente o número de reclamações no Procon contra a Celpa. Há uma sensação de impotência diante da empresa, que parece não solucionar as demandas que só vem crescendo”, afirmaram os representantes da ONG Instituto de Defesa da Cidadania de Belém (IDC), reverendo Fernando e Ivete Cunha.
Cinismo contra aposentada

O caso de conta abusiva apresentado na reunião que mais chamou a atenção dos presentes, foi o relatado pela representante da ONG “Lesados pela Celpa”. Ela contou o caso de uma aposentada que pagava uma conta média de R$ 400 e recebeu uma fatura acumulada de R$ 24 mil. Após procurar a empresa, recebeu a resposta de que poderia parcelar o pagamento em 90 vezes.

Outros casos foram relatados de pessoas desesperadas que atualmente vivem à luz de velas, pois tiveram suas energias cortadas, já que não puderam pagar os valores cobrados. Os participantes pediram uma audiência pública em Barcarena para tratar do assunto.
Joana Coutinho disse que irá juntar ao procedimento administrativo em andamento em Belém as informações trazidas pelos moradores de Barcarena. “Por uma questão de competência para atuar, não posso interferir de maneira direta no município, mas poderei participar da audiência pública como convidada", explicou.

"Sobre o procedimento aberto na Promotoria do Consumidor de Belém, estamos cobrando da empresa uma solução para essas contas abusivas”, frisou Coutinho. Fonte: MPPA, com blogue Ver-o-Fato.

8 comentários:

  1. O eme pê vai fazer a seopa assinar o tri-centésimo trilionésimo termo de comportamento para ficar bem comportadinha e bonitinha. E, daqui a seis meses como não acontecer nada mesmo, já sabemos por antecipação, então dane-se paraense.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns ao Blog, por continuar combatendo é denunciando os desmandos da CELPA! Pq tava lembrando de uns bons meses atras, quando o Nomato Pereira fazia denúncias diárias contra a CELPA, em seu programa matinal, as quais foram substituídas por campanhas publicitárias da mesma empresa, que virou a maior anunciante do seu programa e, assim, merecedora de seus elogios em prol dos "serviços prestados" ao povo do Pará!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RAIMUNDO NONATO é vergonha

      Excluir
  3. EM UM PAÍS COM IMENSA CORRUPÇÃO AS CLARAS, NÃO SE DEVE ESTRANHAR O COMPORTAMENTO CORRUPTO E DESONESTO DA CELPA. DEVE EXISTIR COMPROMETIMENTO DE AUTORIDADES QUE FINGEM NÃO OUVIR OS CLAMORES POPULARES E É ISSO QUE SE ASSISTE.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigos consumidores da Rede Celpa de Belem do para, o problema e mais grave do que pensamos, A Rede Celpa vem nos assaltando a muito tempo na cara dura. A maioria de nos paraenses já trocamos nossos eletrodomésticos de nossas casas, na verdade esse negocio de bandeira vermelha foi para nos enganar, porque os fornecedores de energia iriam quebrar, com perda de 30 a 40% com a economia que nos brasileiros economizamos. Vejam bem uma lampada Incandescente antiga vale por 4 de Led hoje em dia com letra A de baixo consumo, um ventilador de 40 centímetro consumia em torno de 1,35 amperes, o ventilador de 40 centímetro letra A baixo consumo de 0,38 amperes. e assim vai eles aumentaram a taxa para 0,81226. vejam ai no seu papel de energia a taxa subiu nos últimos 10 anos mais de 400%. e o salario minimo não acompanhou. os cidadãos paraenses que ganha em torno de 3 salários mínimos são excluído do conforto de pelo menos o uso de um Ar-condicionado de 9000 btus, nem microondas. E isso que a unica consecionaria de Energia Rede Celpa faz com os cidadãos Paraenses que não tem direito do uso. a mesma que foi vendido por R$ 1 real. O único direito que temos e pagar Impostos e mais impostos. O brigado Deputado Arnaldo Jordy por esta nessa luta com a gente. obrigado ao Ministério Publico.

    ResponderExcluir
  5. E QUEREM FAZER A MESMA COISA COM A COSANPA.

    ResponderExcluir
  6. Acredito que muitas dessas faturas sejam proveniente de calculos de consumos não registrados, de acordo a resolução 414, acompanhei alguns casos e verifiquei que os consumidores estavam cometendo fraudes, "gato na rede elétrica", e estavam sendo cobrados pelas 414. A população tem que começar a denunciar essas fraudes de energia pois somos nós, honestos, que pagamos, e muitos quando vem essas contas altas cobrando essa energia que é roubado acham que estão sendo lesados.

    ResponderExcluir
  7. sou vitima da Celpa contas abusivas e eles tem a cara de pau de falar é isso mesmo ,ai vem a armadilha só podemos parcela , não caia na lábia desses devoradores não parcele é isso que eles querem se cria uma bola de neve ,o nosso Pará é uma potência em energia temos 3 hidrelétricas rios a vontade somos fornecedores de energia, estamos sendo roubados por esses demônios filhos do cão.

    ResponderExcluir