VER-O-FATO: "MAÇONARIA, PODER E SOCIEDADE NO PARÁ", O LIVRO, SERÁ LANÇADO NESTE SÁBADO

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

"MAÇONARIA, PODER E SOCIEDADE NO PARÁ", O LIVRO, SERÁ LANÇADO NESTE SÁBADO



 
O professor doutor em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA), advogado e escritor, Elson Monteiro, lança neste sábado, 28, seu livro "Maçonaria, Poder e Sociedade no Pará na Segunda Metade do Século XIX. 1850-1900”. O lançamento, de 9:30 a 12:30, ocorrerá no prédio do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, localizado à Rua de Aveiro, 62, próximo à Assembléia Legislativa. O livro será vendido ao preço promocional de 30 reais. Nas livrarias está custando 35 reais. Elson, em contato com o blog, pede que durante o lançamento o livro seja adquirido em dinheiro. 

Como referenciado pelo professor doutor em História, William Gaia em seu prefácio, o livro de Elson Monteiro "é valiosa contribuição ao entendimento de aspectos políticos e sociais fundamentais da sociedade paraense da segunda metade do oitocentos”.

O livro trata de relevantes questões que envolveram a Maçonaria em ações como a “Questão Religiosa” e nos processos abolicionista e republicano. Aborda também o envolvimento da Maçonaria em questões relacionadas à defesa do ensino laico e público, na arena jornalística e no desenvolvimento de projetos educacionais voltados a criação de escolas para as camadas basilares da sociedade. Envolve ainda a participação dos maçons nas campanhas abolicionistas e republicanas.

Destaque para o debate travado na imprensa da época, envolvendo a publicação católica “A Boa Nova” e os jornais publicados pela Maçonaria, como O Pelicano, O Filho da Viúva e outros, assim como os jornais da grande imprensa, dirigidos por maçons, como O Liberal do Pará, do maçom Tito Franco e A Província do Pará, dos maçons Joaquim José de Assis, o Dr. Assis e Antônio Lemos.

Imprensa e documentos
A pesquisa foi baseada na imprensa periódica do período e nos poucos pesquisados documentos da maçonaria, como atas de reuniões, relatórios, mensagens e ofícios, identificando os principais integrantes das agremiações abolicionistas e republicanas paraenses, tais como Samuel MacDowell, Dr. Assis, Lauro Sodré, Serzedelo Corrêa, Justo Chermont, Paes de Carvalho, José Veríssimo etc., destacando seus ativismos e suas atuações nas lojas maçônicas, demonstrando o protagonismo maçônico nas transformações políticas e sociais do período.

Ressalta o autor que estudos sobre a participação da Maçonaria e dos maçons na história já é comum no meio acadêmico europeu, mas que no Brasil, a academia pouco tem se debruçado sobre o assunto. Na Universidade Nova de Lisboa existe a disciplina História da Maçonaria em Portugal, devido a compreensão sobre a participação dos maçons na história daquele país. 

Um comentário:

  1. O Elson é meu contemporâneo na UFPA.que horas será o lançamento?

    ResponderExcluir