quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

CANETA-TSUNAMI DE ZENALDO DEMITE MAIS DE 1.300 ASSESSORES DA PREFEITURA


Quem leu o Diário Oficial do Município de Belém - aquele que circula sem data definida, mas quando aparece é como se fosse um cometa prestes a colidir com a Terra - deve ter se assustado: o prefeito reeleito Zenaldo Coutinho (PSDB) passou o facão em mais de 1.300 cargos de assessoramento superior, o chamado DAS.

A canetada foi aparentemente implacável e o alcaide tucano não teve dó nem piedade, demitindo de diretor de departamento a chefe de divisão, passando o rodo no gabinete dele e da vice que saiu, Carla Martins, de quem nunca se ouviu falar. 

Na Sesma, Segep, Semec, Sefin, Semad, Sesan e outras secretarias menos votadas, não escapou ninguém. Até diretor de cemitério recebeu o bilhete azul. O decreto, com data de 29 de dezembro, começou a valer no primeiro dia de 2017.

Se muitos dos demitidos ficaram nervosos, outros nem tanto. O que Zenaldo fez e já está fazendo é a chamada peneirada de cargos, escolhendo a dedo quem ficará com ele para os próximos quatro anos - isto se a Justiça Eleitoral esquecer que ele foi cassado por decisão monocrática do juiz Antônio Cláudio Cruz e sentar em cima do processo, como fez no caso de Duciomar Costa.

Novos acordos políticos, por cima e por baixo da mesa, levaram Zenaldo a tomar a decisão de exonerar os assessores. Crise? Nada disso. Não foi para enxugar a máquina que o tucano tomou a "medida extrema". 

Uma coisa, porém foi escancarada no Diário Oficial, com a publicação dos listão dos demitidos: Zenaldo tem, proporcionalmente, mais assessores DAS do que a prefeitura de São Paulo, a capital mais populosa do país.

Acompanhe as próximas edições do Diário Oficial do Município e verá que muitos dos demitidos voltarão a ocupar os cargos dos quais foram defenestrados. O critério para a readmissão todos já sabem. Pergunte a um parlamentar tucano e saberá a resposta. Se não souber, tente com um dos partidos aliados do prefeito.

Se ainda assim ninguém responder, vá até a Câmara Municipal e verifique quem dará governabilidade a Zenaldo. A fidelidade ao prefeito estará na mesma proporção do preenchimento das indicações políticas. 

É questão de dias. Para não dizer de horas.

2 comentários:

  1. Sou fá do teu blogue e acho que a tua caneta é que foi implacável com o prefeitinho tucano ele está cassado como disseste mas tem de sair do cargo a justiça não pode ser tão descarada em não ver isso.

    ResponderExcluir
  2. ACYR PAIVA PEREIRA DE CASTRO SEMEC Assessor Superior DAS 202.7. É o escritor, ex-secretário estadual de Cultura, que faleceu recentemente?

    ResponderExcluir