terça-feira, 13 de dezembro de 2016

CONCURSADOS VÃO ÀS RUAS NESTA QUARTA EM PROTESTO CONTRA MEDIDAS DE JATENE



A Associação dos Concursados do Pará realizará, nesta quarta-feira, dia 14 de dezembro, às 9 da manhã, em frente à Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), um grande ato de protesto contra as medidas de contenção propostas pelo governador Simão Jatene. 

As medidas, chamadas por Jatene de "amargas", foram enviadas para votação na Alepa, em caráter de urgência, no último dia 5 de dezembro, sob a justificativa de "fazer frente à crise que se instalou no pais nos últimos meses".
Para José Emílio Almeida, presidente da Asconpa, Jatene "quer reproduzir aqui no Estado as mesmas medidas que Michel Temer impõe sobre os trabalhadores e a população em geral, nos responsabilizando pelos gastos que ambos têm feito, fruto de corrupção e da má gestão".  

Além de não promover mais concursos públicos para suprir a necessidade em órgãos da administração pública estadual, inviabilizando o atendimento à população, mantendo nos cargos temporários e DAS,  ainda de acordo com José Emílio Almeida, o governador Jatene quer aumentar a contribuição do Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep), o plano de saúde dos servidores públicos estaduais, de 9% para 11% e ainda corrigir o Igeprev, a contribuição previdenciária, de 11% para 14%.

E os gastos? 

Outra medida que atinge com gravidade a população é a correção no percentual de desconto do ICMS, imposto recolhido a cada compra de bens ou serviços, o que gerará imediato aumento da conta de energia elétrica.

 "Dos cerca de 140 mil servidores públicos estaduais, 80 mil foram aprovados em concursos públicos. Os demais (60 mil) são temporários e DAS, que possuem remuneração bem superior ao que o governador paga aos concursados", afirma o dirigente da Asconpa.  
E mais: "além do mais Jatene não tomou nenhuma medida para conter os gastos que o seu governo tem feito com publicidade. Somente este ano, já foram gastos R$ 38 milhões de reais, com anúncios em rádios, jornais e televisão, de acordo com dados do Portal da Transferência".

Nenhum comentário:

Postar um comentário