sexta-feira, 4 de novembro de 2016

COM QUE ÓCULOS O TCM VIU E APROVOU AS CONTAS DO EX-PREFEITO DUCIOMAR COSTA?

O TCM fez um julgamento técnico das contas do Dudu. Técnico, é? Conta outra.


Decisões como essa do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), ao aprovar “com ressalvas” as contas do ex-prefeito de Belém, Duciomar Costa, às vezes soam como piada de mau gosto. Duciomar responde a 42 processos nas Justiças Federal e Estadual por irregularidades em sua gestão nos 8 anos em que desgovernou Belém. E alguns desses processos se referem a desvio de recursos públicos. 


E aí? Aí é que parece que os conselheiros do TCM que aprovaram essas contas não sabem, ou se sabem preferiram ignorar tantos processos judiciais do Dudu, mergulhando no chamado “julgamento técnico”, um jargão que, às vezes, quer dizer tudo e, ao mesmo tempo, nada. Ainda mais quando se vê que certos tecnicismos não passam de enrolação para julgamentos de natureza essencialmente política. 


Segundo o relator do processo, conselheiro Daniel Lavareda, a 5ª Controladoria concluiu que os pontos abordados em relatório de auditoria operacional realizada na área de Educação e não cumpridos pela prefeitura, “não têm o condão de macular as contas do governo municipal de Belém, haja vista que foram cumpridos os limites constitucionais e legais relativos aos gastos com saúde, educação e pessoal”. 


Diz o release do TCM que o Ministério Público de Contas dos Municípios do Pará (MPCM) acompanhou o posicionamento do Tribunal, recomendando a conclusão da última etapa do processo de Auditoria Operacional, relativa ao monitoramento e avaliação das recomendações não atendidas, que embora não maculem a regularidade das contas, contribuem para a melhoria da gestão municipal. 


O blog Ver-o-Fato tentou, nesta sexta-feira, ter acesso ao resultado do julgamento dessas contas e foi a um tal ícone chamado “Pauta Eletrônica”, na página do TCM na Internet. Nada. O ícone, para variar, estava fora do ar. A transparência do TCM deve ter ido dar uma volta em Salinas, ou Mosqueiro. 


Quer dizer, o TCM, como macaco em loja de louças, acabou por carimbar um diploma de honestidade ao Dudu. Se continuar assim, é melhor ir morar na Zenaldolândia – como já escreveu o colunista Pedro Teixeira, aqui mesmo no blog -, jogar a chave de Belém no fundo da Baía de Guajará e ir catar coquinho em outras plagas. 


O ar político e institucional por aqui está ficando irrespirável.

4 comentários:

  1. Texto gostoso de ler sem perder o conteúdo crítico/fulminante do grande jornalista que voce é Carlos Mendes. Parabens, te amo.

    ResponderExcluir
  2. Ih, anônimo, agora me deu medo. Rsrsrsrsrsrrsrs

    ResponderExcluir
  3. Motivo$$$$$$$$$$$$$$$ variadí$$$$$$$$$$$$imos, digamos a$$$$$$$$$$$$$im.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Carlos Mendes, gosto muito do seu Blog. Continue assim.

    ResponderExcluir