VER-O-FATO: URNAS APONTAM ZENALDO E EDMILSON NO SEGUNDO TURNO

domingo, 2 de outubro de 2016

URNAS APONTAM ZENALDO E EDMILSON NO SEGUNDO TURNO

Os números finais da apuração em Belém: 
Zenaldo Coutinho: 241.166 
Edmilson Rodrigues: 229.343 
Eder Mauro: 128.549
Úrsula Vidal: 79.968
Carlos Maneschy: 75.401
Regina Barata: 13.332
Lélio Costa: 5.900
Cléber Rabelo: 1.919
Professor Ivanildo: 1.910

Abstenção: 19%
Votos brancos: 22.928 (2,71%) 
Votos nulos: 44.565 (5,27%) 

Votos válidos: 777. 488 
Comparecimento: 844.981 (81%)

4 comentários:

  1. Amigo, cada povo traça o seu destino,portanto aquela velha máxima continua: 'CADA POVO TÊM O GOVERNO QUE MERECE'

    ResponderExcluir
  2. Pois é TOM, é uma pena que não tenhamos tido a chance de sonhar com um upgrade para nossa cidade. Os dois sujeitos representam o creme do creme da incompetência, da desorganização, do ridículo, da falta de probidade, da falta de respeito conosco. Um é produto da raiva, Edmilson, o produto, do velhaco establishment político que governo nossa cidade. O que esperar de nossos vereadores? NADA! Então, é torcer para que estes quatro anos passem rápido e quem sabe surja alguma novidade que nos traga a possibilidade de pensar em morar em cidade melhor.

    ResponderExcluir
  3. A matemática política prevalece, mais uma vez! A onda gerada por uma campanha com derrame de dinheiro (em sua maior parte, dinheiro vindo do salário dos assessores e secretários do atual prefeito, ou seja, dinheiro da máquina administrativa); pesquisas de encomenda (bancadas pelo grupo jornalístico de apoio ao prefeito); a campanha "suja", que promove a difamação (apesar do trabalho da justiça eleitoral que a mandou tirar das ruas) e, ainda, a campanha "não velada" do Governador, em prol de seu candidato, que no sábado a noite, em horário nobre, as vésperas da eleição, divulga os "grandes" feitos realizados na capital do Estado, têm um efeito esperado e comprovado nas ruas! O candidato com a maior rejeição, sai de um amargo terceiro lugar, de semanas atrás, para uma vitória no primeiro turno (ainda que tenhamos o segundo turno). É lamentável ver isso, mas reforça a máxima do merecimento do povo, que assim decidiu! É esperar, agora, pra ver mais do mesmo, no segundo turno, com a repetição de tudo o aqui citado. Povo medíocre o nosso...infelizmente!

    ResponderExcluir
  4. Quem venceu essas eleições foram as abstenções 298 mil faltosos. Infelizmente essas pessoas deixaram de tentar decidir por algo melhor. Belém tinha uma ou duas opções.
    Parabéns para a Úrsula que com todos os entraves conseguiu passar uma mensagem que nenhum político quer sonhar em implantar que é a educação no sentido mais amplo da palavra .. instrumento de transformação que a velha política tem pavor, uma vez que pode exclui-los dos pleitos.

    ResponderExcluir