sexta-feira, 28 de outubro de 2016

DEBATES SONOLENTOS


Francisco Sidou - jornalista
 
Teremos hoje o último debate entre os candidatos a prefeito no segundo turno, agora na toda poderosa Globo e afiliadas. O atual formato dos debates na TV, cheio de normas e regulamentos, apenas tem afugentado seu principal alvo, Sua Excelência o eleitor indeciso, que prefere ir dormir mais cedo, pois já cochila no sofá desde o início ao ouvir do mediador todas as regras e contrarregras.

Nas eleições em primeiro turno, as abstenções e votos brancos/ nulos, cerca de 58 milhões de eleitores, em todo o Brasil, acenderam o sinal de alerta. Em algumas cidades, superaram os votos obtidos por todos os candidatos a prefeito e vereador. Acredita-se que só votaram mesmo aqueles que eram obrigados por força da lei, como servidores públicos entre outros. 

Esse é o maior sintoma de que algo vai muito mal com o atual sistema político/eleitoral. São muitas as campanhas nas redes sociais pregando o voto nulo diante da indigência de opções no segundo turno. Os projetos de reforma política dormitam nas gavetas do Legislativo. 

Os políticos profissionais só admitem reformar pontos que lhes sejam favoráveis, como voto em lista fechada, que apenas irá fortalecer as oligarquias partidárias, adubadas pela verba generosa do Fundo Partidário. 

Voto não obrigatório, candidaturas avulsas e redução do número de partidos (33) nem pensar, pois os partidos hoje são verdadeiros feudos, dominados com "mão de ferro" pelos seus donos. Assim, caminhamos para a criação de mais 30 partidos e uma zorra total, pois o "apetite" dos oligarcas políticos por mais benesses é insaciável.

Não surpreende, pois, o pouco interesse do eleitor em ir votar e a apatia provocada pelos debates sonolentos e sem propostas, apenas com agressões e lambanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário