domingo, 9 de outubro de 2016

A FÉ, ACIMA DE TUDO. E UM FELIZ CÍRIO A TODOS


 
 


Além de maior festa religiosa do país, o Círio de Nazaré é também uma das maiores do mundo, senão a maior. Como não pode ser mensurado com precisão o número de fiéis nas ruas, seja no trajeto da romaria, seja nas ruas transversais, ao longo de 3 km da procissão que sai da Catedral de Belém até a Basílica de Nazaré, a estimativa é de que mais de 2 milhões de pessoas estiveram presentes neste 224º Círio.

A peregrinação muçulmana à Meca, conhecida por Hajj - um dos cinco pilares da religião islâmica - na Arábia Saudita, atrai, segundo os cálculos, também mais de 2 milhões de fiéis. Então, pode se dizer, sem puxar muito a brasa para a sardinha paraense, que o Círio de Nazaré e a manifestação muçulmana estão em pé de igualdade na presença de público.

Seja como for, tanto lá como aqui, uma coisa não pode ser medida: a fé das pessoas. Mas o que é fé?  Fé é uma palavra que significa "confiança", "crença", "credibilidade". A fé é um sentimento, a entrega  total de crença em algo ou alguém, ainda que não haja nenhum tipo de evidência que comprove a veracidade da proposição em causa.

Ter fé implica uma atitude contrária à dúvida e está intimamente ligada à confiança. Em algumas situações, como problemas emocionais ou físicos, ter fé significa ter esperança de algo vai mudar de forma positiva, para melhor.

De acordo com a etimologia, a palavra fé tem origem no Grego "pistia" que indica a noção de acreditar e no Latim "fides", que remete para uma atitude de fidelidade. No contexto religioso, a fé é uma virtude daqueles que aceitam como verdade absoluta os princípios difundidos por sua religião. 

Ter fé em Deus é acreditar na sua existência e na sua onisciência. A fé é também sinônimo de religião ou culto. Por exemplo, quando falamos da fé cristã ou da fé islâmica. A fé cristã implica crer na Bíblia Sagrada, na palavra de Deus, e em todos os ensinamentos pregados por Jesus Cristo, o enviado de Deus. 

Na Bíblia há inúmeras referências ao comportamento do cristão que age com fé. Uma das frases sobre o tema afirma que "a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem". (Hebreus 11:1)

O Círio de Nazaré, então, é isto: a fé na sua definição mais literal. Representada, no caso, pela adoração a uma imagem que, como se diz, faz milagres. Há quem não acredite nesse poder. Mas se as pessoas que acreditam dizem ter sido curadas pela força da fé, como duvidar disso?

Há alguma forma de desmentir a cura de alguém, muito doente, apenas pela fé, manifestada no exercício da oração? Ora, até a medicina e as modernas pesquisas admitem que a fé na cura de um mal, físico ou psicológico, já é meio caminho andado para a própria cura.

Ter fé é, também, ter pensamento positivo de que algo vai mudar para melhor. O contrário é o pessimismo, o conformismo diante da dor, a certeza de que o caminho já está traçado e de que nada vai melhorar. 

Ter fé e acompanhar o Círio, é também pagar promessa pelo emprego alcançado, a casinha reconstruída, o laço afetivo refeito, o retorno de um parente desaparecido, o abandono às drogas e ao crime, o renascimento como ser humano.

Aos que tem fé e aos que não têm, o blog Ver-o-Fato deseja um feliz Círio.

2 comentários:

  1. De uma coisa ninguém discorda, a sinergia criada pela "romaria" de devoção à Padroeira dos Paraenses é uma demonstração de fé extraordinariamente forte, que se traduz na bênção sobre todos os paraenses e visitantes... A fé homogeneíza a todos, católicos e não católicos!

    ResponderExcluir
  2. Se não fosses blogueiro, eu diria és quase um teólogo,quase , porque Cirio não é adorar imagem que faz milagres.Cirio é fé na mãe de Jesus que é palavra de Deus.A reverenciamos obedecendo a Jesus em Jo19-25/27.a imagem faz parte do Universo católico,p or norma Papal..Feliz Cirio

    ResponderExcluir