VER-O-FATO: MATADORES QUE CORTAVAM CABEÇAS DE ONÇAS EM CURIONÓPOLIS JÁ ESTÃO SOLTOS

terça-feira, 30 de agosto de 2016

MATADORES QUE CORTAVAM CABEÇAS DE ONÇAS EM CURIONÓPOLIS JÁ ESTÃO SOLTOS

As cabeças das onças eram exibidas como troféus de caça
 
Duas pessoas foram soltas e só uma deve continuar presa no caso da morte de onças ocorrido na última semana em Curionópolis. Segundo o delegado Nelson Júnior, da Polícia Civil de Parauapebas, foram liberados Francisco Evangelista, de 69 anos, e uma mulher. No caso dela foi arbitrada fiança no valor de um salário mínimo e de Evangelista, com quem foram encontradas só duas armas, foi arbitrado o valor de meio salário mínimo.

Júlio César, de 54 anos, acusado de ser o dono das cabeças, patas e caudas dos animais e na casa de quem também foi encontrado o verdadeiro arsenal de armas, teve a prisão preventiva decretada e ontem, segunda-feira (29), iria acontecer a audiência de custódia dele, quando a justiça deveria decidir se a prisão seria mantida ou não.

Pela morte dos animais, o Ibama, segundo o delegado Nelson, estipulou multa, que deve ultrapassar os R$ 50 mil. Ao todo, 19 cabeças de onças foram apreendidas na operação realizada pela Polícia Militar, que aconteceu na última sexta-feira (26). 

Nesta terça-feira (30), acontece a necropsia dos animais, que vai ser acompanhada por equipe do Ibama, CMBio e Parque Zoobotânico de Carajás.  Fonte:  Tina Santos, do Grupo Correio.

Um comentário:

  1. Pessoas assim, merecem o mesmo fim. Lei de Talião... olho por olho, dente por dente.

    ResponderExcluir