VER-O-FATO: POLICIAL FEDERAL BALEADO EM BELÉM POSTA VÍDEO E MANDA MENSAGEM

segunda-feira, 18 de julho de 2016

POLICIAL FEDERAL BALEADO EM BELÉM POSTA VÍDEO E MANDA MENSAGEM


O policial federal Luiz Márcio Alvarenga, baleado na madrugada do dia 2 de junho quando chegava em casa, no bairro Batista Campos, em Belém, se manifestou pela primeira vez nas redes sociais. Luiz, que ficou em estado grave após o crime, já está em casa, se recuperando ao lado da esposa e do filho.

O crime aconteceu na madrugada do dia 2 de junho. O policial tinha estacionado o carro quando foi abordado por uma dupla de assaltantes e acabou baleado na cabeça. 

“Que felicidade estar de volta. Aos poucos vou acordando e tomando pé dos fatos que ocorreram comigo nos últimos dias”, disse Luiz Alvarenga, em sua página na internet. Na mensagem, ele agradece pelas vibrações positivas que tem recebido desde o ocorrido.

"Revidaremos o ódio com amor, sempre". Luiz Márcio Alvarenga
 
No vídeo, o policial aparece fazendo fisioterapia e na mensagem explica como está sendo sua reabilitação. "O lado esquerdo do meu corpo ainda não responde bem aos meus comandos. Com três sessões de fisioterapia por dia, vou reaprendendo aos poucos. Cada dia é uma vitória. Entre as sessões sobra tempo pra me divertir com as lembranças das viagens no espaço-tempo a base de morfina. Em breve, espero que tudo isso se resuma a muita história boa pra contar", afirma.

Luiz aproveita para enviar uma mensagem sobre segurança pública e amor. “Muito tenho pensado sobre o que aconteceu, no que no começo me pareceu um atentado, mas que hoje me parece mais um crime banal, cuja covardia e a violência me fazem pensar que está na hora da sociedade brasileira discutir um novo sistema penal e um novo modelo de segurança pública, incluindo uma nova política com relação às drogas [...] Revidaremos o ódio com amor, sempre. Não alimentaremos a cultura do ódio”, afirma o policial.

Prisão
 
De acordo com a Polícia Federal, três suspeitos foram presos. A polícia acredita que mais pessoas estão envolvidas no caso e investiga o paradeiro da arma de fogo usada no crime e também da arma da vítima, que foi roubada pelos criminosos. Fonte: G1 Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário