VER-O-FATO: BUNGE VENDE METADE DE DOIS TERMINAIS DE SOJA NO PARÁ À SUA SÓCIA AMAGGI

quarta-feira, 27 de julho de 2016

BUNGE VENDE METADE DE DOIS TERMINAIS DE SOJA NO PARÁ À SUA SÓCIA AMAGGI

A Bunge ficou com 50% dos problemas ambientais que provoca em Barcarena



A multinacional do agronegócio Bunge fechou acordo para vender 50 por cento dos terminais de grãos que construiu recentemente em Miritituba e em Barcarena, no Pará, para o grupo brasileiro de produção e exportação de grãos Amaggi, segundo comunicado ontem divulgado pela Bunge. 

As empresas não revelaram os valores envolvidos no negócio, mas destacaram que a transação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Os dois terminais, inaugurados pela Bunge em 2014, foram o primeiro binário a operar na promissora rota de escoamento de grãos ligando o distrito de Miritituba, no município de Itaituba, às margens do Rio Tapajós, até o porto de Barcarena, na região metropolitana de Belém. 

Os grãos produzidos principalmente em Mato Grosso chegam a Miritituba pela BR-163, são carregados em barcaças, seguem para Barcarena e são finalmente colocados em navios com destino à exportação.

Bunge e Amaggi já atuam em conjunto na região por meio de uma joint venture chamada Unitapajós, que opera uma frota de 90 barcaças e movimenta 3,5 milhões de toneladas anualmente.

"Esta operação está totalmente alinhada com a estratégia da Bunge de otimizar seus ativos e buscar parcerias estratégicas para capturar oportunidades de crescimento", disse em nota o presidente da Bunge no Brasil, Raul Padilla.

As empresas destacaram, no comunicado, que a "parceria entre as duas empresas não muda as atividades comerciais, nem a operação de escoamento de grãos". Fonte: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário