VER-O-FATO: SUJA, ESCURA, CALORENTA, SEM ÁGUA E MERENDA. É A ESCOLA ESTADUAL DA PRATINHA

quarta-feira, 4 de maio de 2016

SUJA, ESCURA, CALORENTA, SEM ÁGUA E MERENDA. É A ESCOLA ESTADUAL DA PRATINHA

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) deveria sentir vergonha de manter  em funcionamento a "Escola Estadual Estrada Nova", localizada no bairro da Pratinha, em Belém. Os alunos que lá comparecem diariamente em busca de conhecimentos são vítimas de um verdadeiro atentado ao direito de estudar. As salas de aula são escuras e as goteiras proliferam pelo telhado. Para piorar, ainda há poeira e muito calor no ambiente.  

Os estudantes denunciam que já fizeram vários pedidos à Seduc, mas até agora nada foi feito para mudar a situação. A escola está em reforma há meses. O prédio está todo quebrado, com muita sujeira e apenas um banheiro funcionando. Pais de alunos relatam que há apenas uma servente para fazer a limpeza do espaço e que falta água e merenda escolar com frequência.

Para eles, a situação prejudica o aprendizado das crianças. “O meu filho teve aula segunda-feira e só vai ter aula na quinta-feira porque não tem sala suficiente para dar aula para as crianças do primeiro ano todo dia”, denuncia Samuel Carvalho, autônomo, pai de um aluno de cinco anos. 

A Seduc informou que as obras de reforma da escola "Estrada Nova" serão retomadas ainda neste semestre, após processo de análise de questões jurídicas referentes aos serviços previstos na unidade de ensino. Enquanto os trâmites burocráticos emperram as providências que deveriam ter sido tomadas para melhorar as condições de ensino, os alunos continuam sacrificados. 

Até quando, dona Seduc?

Texto: Ver-o-Fato, com informações do G1 Pará


 
Basta apenas uma palavra para definir as fotos do arquivo pessoal de um pai de aluno: ultraje

Um comentário: