segunda-feira, 16 de maio de 2016

CHUVA LEVA BELÉM AO FUNDO. É O RETRATO DA GESTÃO DE ZENALDO


 


A chuva desta tarde em Belém serviu, mais uma vez, para demonstrar que esta cidade faz tempo não tem prefeito, nem um órgão capaz de prevenir enchentes em ruas como a 9 de Janeiro próximo da avenida Governador José Malcher, como mostra a foto de Mone Fidélis. 

É um descalabro verificar que bairros inteiros foram ao fundo pela incúria da administração municipal. Bairros como Cremação - trechos da Pariquis a partir da 14 de Março até a Doutor Moraes -, Terra Firme, Marco - área do Tucunduba, cujos canais transbordam qualquer que seja o temporal - Estrada Nova, Telégrafo e baixada da Pedreira, para ficar apenas nesses locais alagados e intransitáveis, representam o retrato do que é o governo de Zenaldo Coutinho.

Não é possível que ainda se culpe o inverno, e mesmo as chuvas de verão, pelos prejuízos causados a milhares de famílias que têm suas casas invadidas pelas águas fétidas, predispondo os moradores a toda sorte de doenças. 

Em outubro teremos eleições para prefeito e vereador. Como sempre, uma procissão de candidatos invadirá as áreas hoje no "fundo" para fazer as velhas promessas de sempre e pedir votos. 

A maioria desses candidatos deveria ter vergonha na cara de ainda apelar para esse tipo de malandragem política, como se todo mundo tivesse memória curta.

Só eleitores sadomasoquistas - e aqueles que sentem prazer com o próprio sofrimento - ainda acreditam nesses farsantes.   

4 comentários:

  1. Sim sr. blogueiro, dê-nos a resposta, aponte-nos um político honesto, ou vamos lhe incluir entre os eleitores sadomasoquistas...

    ResponderExcluir
  2. Caro anônimo, a resposta que você quer ouvir não é minha, mas do povo, ou da maioria da população. E ela deve ser dada nas urnas, em outubro próximo. Mas o voto não basta, é preciso ter consciência dos próprios direitos de cidadão para cobrar as melhorias que todos gostariam de ver nesta Belém tão linda, mas abandonada pelo Poder Público. O mal é votar e deixar o eleito solto, sem exercer a fiscalização sobre o gestor. Se isso ocorresse, a chance de ele errar seria bem menor. Quanto à honestidade, não exija de mim apontar nenhum político com tal predicado. Ser honesto não é virtude de ninguém, mas obrigação. E por favor não me inclua entre os sadomasoquistas. Não tenho vocação para sofrer, nem gosto de ver ninguém sofrendo. Um abraço. Una-se a mim e aos milhares de cidadãos que desejam uma Belém melhor e mais humanizada.

    ResponderExcluir
  3. culpa do eleitor? temos eder mauro, zenaldo, priante, edmilson...olha o nível das bombas!! nao tem pra onde correr...porcaria demais junta

    ResponderExcluir
  4. Muito bem! Temos eleitores sadomasoquistas aos montes... todos amam a querida Belém...

    ResponderExcluir