VER-O-FATO: TEM IMPEACHMENT DE TODOS OS SABORES. QUAL O SEU? AH, E TEM AINDA O CIDADÃO INDIGNADO

segunda-feira, 4 de abril de 2016

TEM IMPEACHMENT DE TODOS OS SABORES. QUAL O SEU? AH, E TEM AINDA O CIDADÃO INDIGNADO

Esse pedido aqui é o líder nas ruas. Fala-se que 80% querem a presidente da República bem longe do poder. E alguns berros pedem para Dilma levar o PT junto. Ela resiste, diz que não renuncia e promete que, ser for impichada, vai recorrer ao Supremo. Na Câmara dos Deputados, o processo de impeachment corre com rapidez. Até o dia 15 próximo deve ser votado.
O PT, seus sindicatos e movimentos sociais a ele atrelados repete que Dilma é vítima de golpistas, da direita, da Rede Globo e quem mais queira apear o partido do poder. Repete a cada segundo o que diz a faixa acima. E promete resistir até o último minuto. A presidente faz um comício por dia para mandar o recado: não vai sair.

A turma aqui, formada pelo PSTU e uma ala dissidente do Psol, não quer Dilma, não quer Temer, não quer Aécio, não quer ninguém. A faixa acima já diz qual o sentimento que move esse setor da ultra esquerda. As mobilizações de rua são bem menores desse grupo político. Mas fazem muito barulho.
Eis a dupla  que nem a própria Dilma quer ao seu lado, menos ainda a esquerda à esquerda do PT e PC do B, partidos governistas. Temer é da chapa da presidente eleita e alguns juristas dizem que se ela cair, ele também cai, porque teria assinado as pedaladas fiscais objeto do pedido de impeachment na Câmara. Quanto a Eduardo Cunha, sem dúvida, supera qualquer noção de cinismo. Como é que pode alguém acusado de corrupção e lavagem de dinheiro presidir uma instituição que vai julgar a enrascada presidente da República?  Só no Brasil, mesmo.
Esse aqui é o coitado do cidadão. Sem emprego, sem saúde, sem educação, sem representatividade política nos parlamentos. Enfim, sem cidadania, ao sabor dos ventos e tempestades políticas, porque a sociedade a qual  ele pertence tem suas instituições fragilizadas, desorganizadas. Ele não aguenta mais tanta corrupção, tanto desgoverno, seja federal, estadual ou municipal. Quer viver com dignidade, trabalhar e produzir. Mas não deixam. Roubam até suas esperanças. 

Um comentário:

  1. Alunos, professores de Direito do Largo São Francisco fazem ato pelo impeachmentCOMENTE
    Estadão Conteúdo04/04/2016

    0:00
    Imprimir Comunicar erro
    São Paulo - Alunos e ex-alunos da Faculdade de Direito do Largo São Francisco realizam na noite desta segunda, 4, um ato em defesa do impeachment da presidente Dilma no parlatório, local tradicional de outras manifestações comandadas pelo Centro Acadêmico XI de Agosto, região central da capital paulista. Após o encontro, o grupo promete sair às ruas.
    Devem participar os autores do pedido de impeachment que está em análise na Câmara dos Deputados, Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo e Janaína Paschoal, além do presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, e outros representantes da entidade nacional e estadual.

    De acordo com os organizadores, além da defesa do impeachment, o ato, com início previsto para as 19h, é também contra a corrupção e a favor das instituições brasileiras. A mobilização tem apoio dos juristas Celso Lafer, Modesto Carvalhosa e Ives Gandra Martins e de professores da faculdade.

    ResponderExcluir