VER-O-FATO: NO MEIO DA REPORTAGEM HAVIA UMA BOMBA, BOMBA VERDADEIRA. VEJA O VÍDEO E LEIA A NOTA DO SINDICATO

quarta-feira, 20 de abril de 2016

NO MEIO DA REPORTAGEM HAVIA UMA BOMBA, BOMBA VERDADEIRA. VEJA O VÍDEO E LEIA A NOTA DO SINDICATO

A propósito da bomba atirada contra a jornalista Jhenefer Duarte, da TV Correio/SBT/Marabá, na semana passada, durante manifestação de estudantes que protestavam contra decisão do Governo do Estado que prejudica seus interesses, o Sindicato dos Jornalistas do Pará emitiu nota em que se solidariza com a repórter. Leia a nota e acesse o endereço grifado para assistir o vídeo e o momento em que a jornalista foi atingida pela bomba jogada a seus pés.

"O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) se solidariza com a jornalista Jhenefer Duarte, da TV Correio/SBT Marabá, que foi vítima de violência, no dia 14 de abril, durante manifestação de estudantes e educadores da rede estadual, contra a extinção do sétimo horário nas escolas, no município de Marabá. Ela gravava a matéria quando foi atingida por um explosivo. Além de escoriações nos pés, felizmente leves, Jhenefer ficou abalada, principalmente, porque estava trabalhando, o que caracteriza violência contra jornalista e cerceamento à liberdade de imprensa.
 
O Sinjor-PA repudia a violência sofrida no exercício do jornalismo e coloca sua Assessoria Jurídica à disposição da jornalista para que receba as orientações necessárias que o caso requer. Além disso, encaminhará ofícios à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e Delegacia Geral da Polícia Civil para solicitar rigor na apuração do caso em Marabá.
 
É importante ressaltar que no Relatório de Violência contra Jornalistas de 2015, os manifestantes estão entre os principais agressores de jornalistas, ocupando o terceiro lugar com 13,87% dos casos de um total de 137 casos registrados em 2015. Em primeiro lugar vêm os policiais militares/policiais legislativos com 20,44% e em segundo os políticos/assessores/parentes".

Veja no link abaixo a matéria que relata o caso.
https://www.facebook.com/falacidademaraba/videos/501020846749434/

Nenhum comentário:

Postar um comentário