quinta-feira, 7 de abril de 2016

JATENE LIBERA HILDEGARDO PARA COMER CHOCOLATE POR 10 DIAS EM PORTUGAL

O secretário Hildegardo Nunes é um bom sujeito e não merece isso. Num decreto que tem a lavra do governador Simão Jatene, o coitado do Hildegardo é despachado para Óbidos - não a Macondo do jornalista Ronaldo Brasiliense, como ele diz -, mas a Óbidos portuguesa, para ficar por lá durante dez dias, de hoje até o dia 17. 

Mas, afinal, que maldade foi essa com o pobre do Hildegardo? O que ele foi fazer em Óbidos? Bem, se o decreto de Jatene for levado ao pé da letra, Hildegardo ficará dez dias comendo chocolates, já que sua missão na terra de nossos colonizadores é "participar do XIV Festival Internacioinal do Chocolate de Óbidos".

O mais engraçado de tudo é que Jatene passou o facão em gratificações, vantagens e quejandos a que tem direito milhares de servidores públicos, alegando que a crise está braba e que é preciso economizar nas despesas. 

A viagem de Hildegardo para Portugal, para tratar de assunto de grande relevância para o Estado do Pará, naturalmente faz parte das "exceções às regras estabelecidas pelo decreto 1.513, de 30 de março passado", assinado pelo próprio governador. 

Tal decreto "estabelece medidas de contenção de gastos com pessoal e outras despesas correntes, no âmbito da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo, e dá outras providências". 

O artigo 1º, parágrafo 2º desse decreto, porém, abre uma exceção para casos como o de Hildegardo. "As agendas oficiais de trabalho, bem como, os eventos nacionais de freqüência anual ou periódica dos quais participem os Secretários e Dirigentes dos órgãos e entidades e servidores que nestes os acompanharem ou representarem, que devem ser precedidas de autorização do Chefe da Casa Civil". 

Pronto, está explicado. Embora não justificado. 

Hildegardo deve retornar de Portugal um pouco acima do peso. Afinal, não é fácil ficar dez dias à base de chocolates.

Veja aqui o decreto do governador:
 


Um comentário: