VER-O-FATO: DEPUTADO CHAPADINHA GANHA O INCRA DE SANTARÉM, MAS MUDA VOTO E QUER SAÍDA DE DILMA

terça-feira, 12 de abril de 2016

DEPUTADO CHAPADINHA GANHA O INCRA DE SANTARÉM, MAS MUDA VOTO E QUER SAÍDA DE DILMA

Deputado Chapadinha: o que mandou no Incra de Santarém sem nunca ter mandado

E o deputado Chapadinha, hein? Que coisa, gente. 

Corria à boca pequena por Santarém - e até os botos do Tapajós sabiam disso -, que Chapadinha era governista roxo, melhor dizendo, vermelho. Estava em todas, apoiando Dilma.

Nos últimos dias, no entanto, com a corda do impeachment apertando o pescoço da presidente da República e pressões de todo lado, chamaram o Chapadinha para uma conversa ao pé do ouvido. E jogaram nos peitos dele, em troca do voto a favor de Dilma, o comando do Incra  em Santarém.

Algo nada republicano, mas plausível no modo em que é feita a política no Brasil. O detalhe é que o Incra local sempre esteve nas mãos do PT e do PMDB, mas tudo bem. Chapadinha ficou feliz da vida com a oferta. Mas, faltava o compromisso do voto. Aí, o bicho pegava.

Eis que surge ontem o artigo do advogado Ismael Moraes, publicado aqui no Ver-o-Fato e também na página do jornal "O Impacto", o polêmico semanário santareno. No artigo, Ismael lembrava da origem nordestina humilde de Chapadinha, e dizia que o sertanejo sempre foi um forte, como pregava o escritor Euclides da Cunha. 

Para Ismael, porém, se Chapadinha havia negociado seu voto era sinal de que nem todo sertanejo era um forte. O artigo de Ismael viralizou nas redes sociais, grupos de bate-papo e no whatsaap. Entidades e movimentos sociais e empresariais de Santarém reproduziram o artigo de Ismael, cobrando uma posição firme de Chapadinha. 

No começo da madrugada de hoje, o deputado soltou uma nota. E nela diz com todas as letras que votará a favor do impeachement, posição que já havia sido ratificada pela liderança do PTN nacional, o novo partido de Chapadinha depois de ele ter deixado o PSD. 

Bom, agora é esperar que Chapadinha devolva o Incra à presidente Dilma. Ele diz que sequer chegou a botar as mãos no órgão. Portanto, nada tem a ver com o Incra, embora tivesse, como reconhece na própria nota.

Entenderam? E quem entende algo nestes tempos sombrios e confusos? De fisiologismo, dor de cabeça e escrúpulos de consciência. 
Leia, abaixo, a nota do deputado Francisco Chapadinha.


"Nestes últimos dias tenho analisado o processo de impeachment da presidente Dilma e quero afirmar que em nenhum momento me manifestei a favou ou contra a abertura do processo.

Fui acusado de que votaria a favor da presidente em troca de cargos no Governo Federal, o que não é verdade. Todos os cargos que indiquei foram feitos desde o início do mandato e somente agora as indicações começaram a sair. 

Em nenhum momento me foi condicionado o apoio a presidente em troca de cargos. Reafirmo que não estou apegado a nenhum cargo e a nenhuma promessa do Governo Federal.  Meu compromisso é com a população brasileira, com a população paraense e principalmente, com a população de Santarém, Itaituba e região. 

Meu compromisso é com minha família e com minha história. Jamais iria faltar com a população que sempre confiou neste deputado. Estou com minha consciência tranquila de que tomei a melhor decisão para o País e para o nosso povo que não aguenta mais tanta corrupção e tantos desmandos. 

Quem me conhece sabe da minha seriedade e da minha coerência. Jamais me venderia por cargo algum".

2 comentários:

  1. Eita Chapadinha bom!
    Impeachment Já!

    ResponderExcluir
  2. Brilhante a frase do "nobre" deputado:
    " ... para o nosso povo que não aguenta mais tanta corrupção e tantos desmandos..."

    Quem deseja saber o que é corrupção, assista a um vídeo em que o personagem principal é o GOLPISTA francisco chapadinha:

    https://www.youtube.com/watch?v=SNR58pBCmWg&feature=youtu.be

    ResponderExcluir