quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

TERRENO DA CONSTRUTORA LEAL MOREIRA ABRIGA MOSQUITOS. QUEM VAI PEITÁ-LA?

O terrenão da construtora na Dom Romualdo Coelho: foco de doenças
  
Sabe a Construtora Leal Moreira, aquela que, na propaganda, diz ter nome e sobrenome? Pois é. Ela anda usando e abusando de áreas que adquire para construir seus espigões pelo centro de Belém e até em bairros mais distantes. 

Um desses terrenos fica localizado na Travessa Dom Romualdo Coelho entre as ruas Diogo Moia e Bernal do Couto. Não tem (ainda) nenhum espigão lá erguido. Mas, atrás do muro que ela construiu, há um imenso matagal, coberto de buracos e lixo, que atraem aves e roedores. 

Se fosse só isso - o que já é grave, pois o terreno fica em área cercada de residências, escolas, clínicas e restaurante - ainda se poderia dizer que uma visita da Vigilância Sanitária resolveria o problema. 

O terreno da Leal Moreira, porém, abriga focos dos mosquitos da Dengue, Zika e Chikungunya. Os vizinhos já reclamaram, mas a empresa faz cara de paisagem. Ou seja, não está nem aí. Na base do "incomodados que se mudem". 

Um desses incomodados, contudo, é o advogado Ismael Moraes. Em contato com o Ver-o-Fato, ele relata que a situação na área já extrapolou todas as medidas. Há nuvens de mosquitos no terreno e o risco de se contrair doenças é grande, segundo o advogado. 

Moraes, que diz ter perdido a paciência com a Leal Moreira, anuncia que ainda neste final de semana ingressará com ação judicial contra a Leal Moreira, o Estado e o Município. A Leal Moreira, por colocar em risco a saúde pública, dentre outros crimes. Os governos, por nada fazerem. Ou serem coniventes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário