VER-O-FATO: GOVERNO MANTÉM HOTEL DA DENGUE E ZIKA NA RODOVIA MÁRIO COVAS. O MOSQUITO AGRADECE

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

GOVERNO MANTÉM HOTEL DA DENGUE E ZIKA NA RODOVIA MÁRIO COVAS. O MOSQUITO AGRADECE

O cenário é propício à proliferação do criadouro de mosquitos e nada é feito
Os veículos são amontoados uns sobre os outros no "hotel" de vírus
A placa diz a quem pertence o local habitado pela dengue, zika e chikungunya
 
Um "hotel" a céu aberto, com 5 mil metros quadrados, foi preparado e já recebe, com todas as honras oficiais, os criativos, perigosos e devastadores mosquitos da Zika, Chikungunya e Dengue. Seria cômico, não fosse trágico, que esse "hotel" pertença e seja administrado pela Secretaria de Segurança Pública e sirva de depósito para veículos apreendidos pela Polícia Civil. O foco de doenças está localizado na rodovia Mário Covas, na conturbada e bagunçada fronteira entre os municípios de Belém e Ananindeua.

O deputado Carlos Bordalo já fez pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa do Pará, denunciando a ameaça que esse foco de mosquitos representa para a saúde da população, mas parece que seu alerta caiu no vazio e foi abraçado pela omissão. A bancada do governo tucano e seus aliados, fingem que está tudo bem. E, claro, não pretendem perturbar o governador Simão Jatene com probleminhas iguais a esse, quando o governo tem um monte de pepinos para descascar atualmente. Afinal, a saúde, por essas quebradas, vai muito bem, obrigado.

Para demonstrar que não está indiferente ao descaso dos governistas, Bordalo apresentou moção de protesto junto à Mesa Diretora da Alepa, cobrando urgentes providências. "Os carros estão amontoados uns sobre os outros. São centenas de carros, expostos à chuva, o que favorece à proliferação de larvas do aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. O descuido com a prevenção é, certamente, o que explica a epidemia de dengue no país", afirma o deputado.
 
Na moção apresentada, Bordalo solicita que a situação seja levada ao conhecimento da Secretária de Estado de Saúde Pública, (Sespa), e às Secretarias Municipais de Saúde dos municípios de Belém e Ananindeua. Ele chama a atenção para o fato de que o combate à Dengue "é uma responsabilidade, em primeiro lugar, dos órgãos públicos e de toda população. O mosquito aedes aegypti se reproduz em qualquer lugar que houver condições propícias".

Segundo o parlamentar, a conscientização da população e a tomada de medidas dos órgãos públicos são de fundamental importância para a redução e, quem sabe, a erradicação desta doença do Brasil. "Não podemos ficar indiferentes a esta tríplice epidemia (dengue, zika e chicungunha)", resume ele.

O Ver-o-Fato vai acompanhar o desdobramento desse pedido de providências e espera que os órgãos acionados por Bordalo façam o que tem de ser feito.

Estamos de olho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário