quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

DEPOIS DO PREFEITO, VEREADOR É MORTO EM GOIANÉSIA. COM MEDO, ATUAL PREFEITO QUER RENUNCIAR


Zé Ernesto: mais um politico é executado no Pará em menos de 1 mês

O prefeito "Russo" (E), morto mês passado. O vice "Tonhão" (azul) assumiu e teme morrer


Menos de um mês depois do assassinato do prefeito João Gomes da Silva (PR), conhecido por "Russo" - executado a tiros por dois pistoleiros quando estava no velório de um amigo -, o município de Goianésia, no sudeste do Pará, voltou a ser palco de um novo crime de encomenda. 

Hoje pela manhã, a vítima foi o vereador José Ernesto da Silva Branco (PHS), 46 anos, conhecido como “Zé Ernesto”. Ele tinha atuação na Câmara Municipal da localidade e foi assassinado a tiros em plena rodovia PA-150. 

Segundo as primeiras investigações, ele foi morto por dois pistoleiros que estavam em uma motocicleta, quando havia parado seu caminhão em um atoleiro da estrada. Comenta-se na cidade que ele seria um dos indicados do PHS para disputar a prefeitura.

Os criminosos fugiram, enquanto as polícias Militar e Civil empreendem diligências pela região para tentar localizá-los. A Polícia Civil informou que ainda não conseguiu prender os matadores do prefeito João Gomes, embora já tenha suspeitos. 

Os comentários em Goianésia são de que o vice-prefeito  Antonio Pego (PSC), o "Tonhão, que assumiu o lugar do prefeito assassinado no mês passado, está apavorado com as mortes de políticos no município e já estaria pensando em renunciar ao mandato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário