INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

OS 62 BILIONÁRIOS DO DR. PANGLOSS




A organização não governamental Oxfam, que levantou esse abismo entre barões e miseráveis do mundo, vai apresentar essa pesquisa nesta quarta-feira  (20) no Fórum Econômico Mundial de Davos. O estudo, que se baseia no levantamento anual da riqueza internacional feita pelo banco Credit Suisse, mostra ainda que a desigualdade se aprofundou nos últimos anos. 

Em 2010, eram 388 os bilionários que tinham o equivalente à soma do patrimônio da metade da população mais pobre do mundo. O grupo foi reduzido para 177 em 2011; 92 em 2013; e 80 pessoas em 2014. Desde 2010, a riqueza conjunta da metade mais pobre da população mundial encolheu em US$ 1 trilhão. No mesmo período, o patrimônio dessas 62 pessoas mais ricas cresceu em US$ 500 milhões e a população mundial aumentou em 400 milhões de pessoas, segundo o estudo.

No ano passado, a Oxfam advertiu em Davos que o 1% mais rico da população mundial passaria a ter mais que os 99% restantes da população. A organização vai mostrar que isso ocorreu ainda em 2015. Segundo Katia Maia, representante da Oxfam no Brasil, a estrutura tributária global é um dos fatores que aumentam a desigualdade.

Ela afirma que a camada mais rica tem acesso às menores alíquotas de impostos, além de poderem se beneficiar de paraísos fiscais, enquanto os pobres são submetidos a taxações elevadas.

A Oxfam vai defender em Davos o fim dos paraísos fiscais, argumentando que eles abrigam US$ 7,6 trilhões -3% dos US$ 250,1 trilhões da riqueza mundial, segundo o Credit Suisse. 

O dr. Pangloss ergueria um brinde a essa pesquisa. Afinal, esse é mesmo o melhor dos mundos possíveis. Para os 62 ricaços que tem mais dinheiro do que  70% de desvalidos do planeta. 

Como diria uma novela da Globo: "êta mundo bom".

Nenhum comentário:

Postar um comentário