VER-O-FATO: ALTAMIRA VAI ÀS RUAS, DENUNCIA VIOLÊNCIA E COBRA AÇÃO DAS AUTORIDADES

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

ALTAMIRA VAI ÀS RUAS, DENUNCIA VIOLÊNCIA E COBRA AÇÃO DAS AUTORIDADES

A população lotou as ruas pedindo que as autoridades combatam os criminosos

Cansada, aflita e disposta a cobrar das autoridades providências para dar um basta na violência que domina o município, cerca de 5 mil pessoas foram às ruas de Altamira pedir paz e apuração dos crimes bárbaros que têm acontecido na região. Rosa Maria Silva, uma das manifestantes, disse que ninguém no município pode mais aceitar as coisas que alí estão acontecendo. "Não aguentamos mais", afirmou ela.

Dentre os crimes que chocaram a população estão as mortes, na semana passada, de pai, mãe e filho  após um suposto roubo a residência do chefe da família, um empresário conhecido na cidade. Embora a polícia diga que investiga o caso, as mortes ainda não foram esclarecidas. Outroi caso foi a execução, em dezembro passado, de sete pessoas, após a morte de um policial militar.

Durante a caminhada dos manifestantes, um carta pública assinada por 26 entidades foi divulgada e encaminhada a representantes dos governos Federal, Estadual e Municipal pedindo providências para melhorar a segurança pública no município, hoje totalmente à mercê de criminosos. 

De acordo com a líder do Movimento Xingu Vivo, Antonia Melo, a violência está ligada ao desemprego na cidade, após a conclusão de parte das obras da hidrelétrica de Belo Monte. "Os trabalhadores foram dispensados, aumenta o desespero, as pessoas não podem voltar e ficam aqui sem as mínimas condições. Claro que isso não dá direito de praticar violência, mas infelizmente a humanidade é assim, muitos querem se dar bem de qualquer maneira”, declarou Melo.

Um comentário:

  1. amigo, se em seis anos de governo, o Jatene, não esteve nem aí, agora é que ele não vai fazer nada para melhorar essa área de segurança publica.

    ResponderExcluir