terça-feira, 29 de dezembro de 2015

MAIS PREVISÕES PARA 2016, CHOCANTES E IMPREVISÍVEIS


Conforme prometido pelo Barão de Tamuatá, em suas elucubrações premonitórias, aqui vão as previsões para 2016 nas áreas de Economia, Saúde, Educação, Segurança, Meio Ambiente, Emprego, Esporte, e Ciência. Antes, é preciso dizer que, em seu currículo de previsões que jamais deram certo, o Barão coleciona feitos inenarráveis, impressionantes e, porque não dizer, imprestáveis.

Foi dele, por exemplo, a previsão de que o Brasil seria hexacampeão, em terras tupiniquins, trucidando na final, a Alemanha por 7 a 1. O Barão estava tão certo que seríamos campeões que assistiu ao jogo com seu televisor virado de cabeça para baixo. Ele também previu que várias celebridades, do Brasil e do Mundo, partiriam desta para a melhor. As que partiram não apareceram em sua bola de cristal, mas as que continuam por aí, vivinhas da silva, estão caçando nosso vidente para lhe aplicar uma surra de toalha molhada, porque sujeito sem-vergonha como ele não vale o preço do chumbo.

Mas deixemos de lero-lero e partamos para as previsões:

Economia - Pautado pelo mercado de capitais e outros pecados financeiros, o Barão deseja a todos os que têm dinheiro em banco, ou que guardam suas econômias debaixo do colchão, um feliz 2017. Quanto a 2016, ele não consegue ver nada, embora tenha ido ao oculista. Antes, teve de vender o aparelho de TV para pagar a consulta. De previsão, mesmo, o máximo que consegue enxergar é a cara de George Washington na nota de dólar. O ministro da Economia será demitido por Dilma, mas como ninguém é doido de assumir o pepino, o demitido reassumirá o cargo, sob bombardeio da CUT e do PT, para variar. A dívida pública passará de 2 trilhões. Impagável, até no riso. Os juros, por outro, vão cair. De pau, em cima do coitado  do consumidor. Nem pense em se matar, porque o preço da corda ou da bala farão você desistir.

Saúde - Os hospitais públicos e os postos de saúde, em 2016, funcionarão com perfeição e sem filas. O doente que chegar em busca de atendimento será logo atendido com rapidez e eficiência. Os medicamentos serão distribuídos gratuitamente para todos. Greve no setor, nem pensar. O Ministério da Saúde será extinto por falta do que fazer. Em Belém, os pronto-socorros do Guamá, da 14 de Março serão modelo de atendimento. Médicos, enfermeiros e atendentes, enfim, terão salários dignos. No dia em que fez essa previsão, o Barão de Tamuatá ardia de febre, com 40 graus, mas jurou que não estava delirando. Um amigo até chegou a perguntar-lhe: "égua, qual a cachaça que tu fumastes?". O Barão também prevê que o mosquito da dengue, zika e chikungunya será expulso do país a tapa, caçado implacavelmente. Uma vacina será descoberta para a cura de várias doenças, inclusive olho gordo e dor de cotovelo.

Educação - As escolas funcionarão em tempo integral em todos os estados e municípios. Com verbas sobrando da roubalheira na Petrobrás e confiscada dos corruptos por decisão do STF, alunos e professores terão um ano promissor. A merenda escolar não será mais merenda, substituída por almoço, lanche e jantar em todas as escolas. Os professores terão salários polpudos e deixarão de reclamar pelos cantos e ruas. Ninguém se atreverá a pedir mais verbas para a educação. O Barão diz que, do jeito que o Brasil vai, essa previsão, como outras que ele já fez, tem tudo para dar certo. E se não der, avisa, será por culpa dos ignorantes e da turma do "quanto pior, melhor". Sua fé na mudança educacional é tanta que ele promete levar para o Haiti a fábrica de diploma falso que montou aqui caso a previsão não se concretize.

Segurança - Essa previsão é a mais fácil de todas, segundo o Barão. A criminalidade cairá tanto, mas tanto, que as pessoas sairão alegres e felizes às ruas, exibindo seus celulares, relógios, aneis e carteira de dinheiro, porque não haverá bandidos para assaltá-las. A PM e a Polícia Civil serão incorporadas ao Ministério do Amor, como no livro de George Orwel. Os homicídios raros e as cadeias, esvaziadas. As famílias, enfim, removerão as grades de suas portas e janelas, que ficarão abertas para reuniões de vizinhos e amigos. Os traficantes de drogas, por sua vez, se converterão e doarão seus bens às igrejas. Eles irão trabalhar no campo, plantando flores. O Barão contou ao blog que no dia em que teve essa "revelação" sobre a segurança pública, homens invadiram seu cafofo e o prenderam numa camisa de força. Depois de tomar muito choque elétrico e entrar no pau de arara, ele foi libertado. Depois de examinado por um psiquatra, recebeu um atestado de doido. Com isso, poderá até candidatar-se a prefeito de Belém.

Meio Ambiente - As árvores estarão salvas dos desmatadores. Algumas cairão sobre eles, na afobação para fugir dos agentes do Ibama. As queimadas também diminuirão drasticamente na Amazônia. O ar será mais respiravel em cidades como Belém. As bicicletas substituirão os carros nas ruas. Mas o Barão, que não sabe andar de bicicleta, continuará circulando em seu Fusca 1963 que ganhou de presente de um sucateiro. A poluição sonora será combatida com rigor. Passarinhos, sabiás e papagaios proibidos de emitir qualquer som para não perturbar ninguém. Festas de aparelhagem, nem pensar. É nesse clima de euforia que o Barão promete começar seu tratamento contra a surdez.   

Emprego -  Quem perdeu o emprego irá tê-lo de volta. A construção civil, a indústria e o comércio terão uma recuperação surpreendente, trazendo de volta os demitidos, que ainda terão os salários dobrados. "O Brasil está no rumo certo, eu é que ando sem rumo, sem eira nem beira", filosofa o Barão. Desempregado desde ao nascer, ele prevê ainda que o ajuste fiscal vai salvar o país. Nem tanto o pescoço do contribuinte, que mais uma vez pagará a conta. Dilma está à beira do abismo, reconhece o vidente, mas o conselho que ele dá a ela, para superar a crise, é um só: "dê um passo à frente". 

Esportes - É ano de Olimpíadas, e, o que é melhor, no Brasil. A Pátria estará de chuteiras, cuecão de couro e calcinha, dando ( de novo?) o melhor de si em todas as competições contra os gringos. Nossos atletas irão proporcionar inúmeras alegrias a todos. Seremos imbatíveis nas modalidades porrinha, peteca, cuspe à distância, "cemitério", "pira", bambolê, bola ao copo, arremesso de sogra, jogo da velha, conto do paco, e o que pintar. No futebol, a única certeza do Barão é que o Ibis, o pior time do mundo, não será campeão brasileiro, apesar da mediocridade dos nossos clubes. O Flamengo será rebaixado para a Série B, e o Vasco, para a C, apesar do Pikachu arrebentar. No Pará, o Santa Rosa, de Icoaraci, deixou escapar a grande oportunidade de ser campeão regional. Teimoso, o clube preferiu não disputar a competição.  A canoagem será o esporte de maior atração em Belém, principalmente durante o inverno. Remo e Paysandu, que se amam e se odeiam, continuarão a seguir entre tapas e beijos.

Ciência  - Um pesquisador brasileiro descobrirá que em Marte, além de água, tem energia farta e barata. Muitos paraenses se habilitarão a fazer uma viagem ao planeta vermelho, para escapar da conta de luz da Celpa, que nem marciano aguentaria se viesse para cá. O lado científico do Barão aflorou e ele decidiu fazer uma experiência: pegou uma aranha, cortou metade das pernas dela e gritou "vai, anda". Aranha andou. Aí, ele cortou a outra metade das pernas da aranha e gritou, novamente, "vai, anda". Ele berrava e aranha não andava. Depois de muita insistência, ele concluiu: "está provado, por A mais B que a aranha sem pernas fica surda". O transplante de cérebro será a grande novidade. A primeira cirurgia será feita por um médico brasileiro. O primeiro doador será um político. Não dará certo porque se descobrirá que o cérebro, com neurônios a menos, foi penhorado pelo governo. 
 
Dica - Depois de ler tais previsões, o Barão de Tamuatá recomenda que você vá no Ver-o-Peso, compre um coquetel de ervas, tome depois aquele banho. Abra a porta de sua casa, ou apartamento, e deixe o espírito do Ano Novo entrar ( pera lá, isso já é perseguição) em voce.  E que você rompa o ano ( ele disse ano, não vá pensar besteira, nem mudar a palavra ) numa boa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário