VER-O-FATO: EXCESSO DE POTÁSSIO AFETA CORAÇÃO E LEVA JATENE AO HOSPITAL

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

EXCESSO DE POTÁSSIO AFETA CORAÇÃO E LEVA JATENE AO HOSPITAL

Jatene: elevação de potássio no sangue provocou palpitações cardíacas
Exames realizados ontem revelaram, segundo apurou o blog Ver-o-Fato, que o governador Simão Jatene teve uma elevação de potássio, também conhecida por hipercalemia. Esse aumento, provocou palpitações irregulares no coração do governador, levando-o, na terça-feira à noite, ao atendimento de emergência do Hospital Porto Dias, no bairro do Marco. Por precaução, após receber a medicação correta, ele permaneceu internado até a manhã de quarta-feira, por volta de 10h, quando foi liberado e voltou para casa.

Durante a rápida internação, Jatene foi acompanhado por sua médica particular, a  cardiologista Heloisa Guimarães. Ainda na quarta-feira, Jatene pretendia conceder entrevista ao portal ORM, para falar sobre o problema que teve e lançar sua mensagem de Natal, mas por ordem médica foi aconselhado a ficar em repouso para que na quinta-feira, ao voltar ao hospital, fosse submetido a uma bateria de exames.

Às 3 da tarde veio o resultado: estava tudo bem com o coração do governador. O problema estava na elevação de potássio. Ele tomou medicação para a normalização dos níveis de potássio e foi liberado, mas com a recomendação de que deve fazer um tratamento. A hipercalemia ocorre quando o nível de potássio na corrente sanguínea está acima do normal. Esse problema pode estar relacionado tanto a um aumento no nível de potássio no corpo do paciente quanto ao excesso de liberação de potássio das células para a corrente sanguínea.

O potássio é uma importante substância para a regulação dos tecidos musculares e atua principalmente na digestão e no metabolismo, além de realizar a manutenção da homeostase – o equilíbrio existente entre os muitos processos elétricos e químicos do corpo. O acúmulo de potássio no corpo pode se dar, também, devido a um problema nos rins, responsável pela remoção do excesso de potássio do corpo.  

Hoje, por volta de 1 da tarde, o Ver-o-Fato procurou saber como estava a saúde de Jatene, uma vez que uma fonte havia ligado para o redator do blog dizendo que o governador estaria se preparando para viajar para São Paulo, para fazer novos exames médicos. Outra fonte, ligada diretamente a Jatene, ouviu do próprio governador que o boato, como o próprio nome diz, não passava de boato. "Jatene mandou dizer que está tão bem que tomou um bom vinho ao lado de familiares, na hora do almoço", disse a fonte. 

Cirurgias e bombardeio

Em fevereiro de 2013, o governador passou por um cateterismo após uma obstrução parcial em uma das artérias do coração. A cirurgia consistiu na colocação de uma prótese, que facilita a circulação normal do sangue na artéria afetada. Jatene já havia sofrido problemas coronários em 1999, quando exercia o cargo de secretário estadual de Produção, no governo de Almir Gabriel. Foi atendido em São Paulo, onde foi implantado em uma artéria um stent, pequena mola que ajuda manter o fluxo de sangue sem obstruções. Em 2004, voltou a ter outro problema no coração.

Na ocasião, foi submetido a uma angioplastia, em Belém, no Hospital Porto Dias. O cardiologista Dionísio Bentes submeteu o governador a um eletrocardiograma e, em seguida, a um cateterismo. O exame para detectar problemas cardiovasculares apontou um comprometimento de mais de 60% em umas das artérias. O médico então decidiu que o paciente teria de passar por uma angioplastia, técnica usada há mais de 30 anos no Brasil e que utiliza um minúsculo balão inflado para desobstruir a artéria entupida com gordura. O procedimento conta ainda com uma minitela de aço que, aberta, facilita a passagem do sangue, normalizando o funcionamento do sistema circulatório.
 
Quer dizer, nos últimos treze anos, o governador já passou por três procedimentos cirúrgicos no coração. A reeleição, para o terceiro mandato - um recorde na história política do Pará em eleições pelo voto popular - e as cobranças de vários setores sociais, sobretudo nas áreas de segurança pública, saúde e educação tem exigido um esforço maior de Jatene para por as coisas nos eixos.
 
Além disso, ele enfrenta uma guerra diária, com morteiros disparados em sua direção, pelo grupo político e de comunicação comandado pelo senador Jader Barbalho, seu ex-amigo, hoje visceral desafeto. Que se utiliza de todas as armas para desgastar sua imagem perante a população.

Um comentário:

  1. É sempre assim: Quando as autoridades ficam doentes, sempre tomam o avião para o Einstein. Quando, um desses ordinários que circulam por aí vai votar uma lei obrigando esses patifes a se tratarem nas mesmas condições que oferecem aos seus governados. Será que o Barão de Tamuatá ajuda nesta busca?

    ResponderExcluir