VER-O-FATO: BASA DE ALENQUER GRITA POR SOCORRO

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

BASA DE ALENQUER GRITA POR SOCORRO

Seis fotos do caos instalado na agência do Basa, em Alenquer. Para o presidente ver.

Inúmeros apelos  já foram encaminhados aos "setores competentes", relatando os problemas enfrentados pelos empregados e clientes do Banco da Amazônia na cidade de Alenquer, município do oeste paraense. Com péssimas condições da estrutura física e a ausência do sistema de refrigeração daquela  agência, já se tornou humanamente impossível suportar horas de trabalho dentro do prédio e, para os clientes, extremamente desconfortável e desrespeitoso.  O teto  está cedendo, com frestas e goteiras, segundo denúncias, com fotografias, encaminhadas ao blog Ver-o-Fato.

A deterioração vem tomando maiores proporções com os rastros de cupim pelas paredes. A  “obra de arte” dos insetos vem do forro que por eles está sendo devorado, chegando rapidamente até aos armários e arquivos. Falando em arquivos, as caixas entulhadas por falta de espaço também acompanham essa “movimentação”, tombando umas sobre as outras pela falta de acondicionamento apropriado. 

As centrais de ar  estão paradas, algumas poucas funcionam sem eficácia. Quem se movimenta são os empregados e clientes, improvisando ventarolas na tentativa de driblar o calor insuportável dessa época do ano.  A  movimentação de empregados e clientes não pára por aí; eles também exercitam a paciência ao utilizar o banheiro do estabelecimento onde as descargas não funcionam.

O  esquema ali é o seguinte: um balde é utilizado para levar a água da pia até o vaso sanitário. As paredes do salão de atendimento e demais cômodos estão descascadas e com infiltrações. Tomadas e fiação expostas e comprometidas.  A gerência e a representante da Cipa na agência têm tentado junto à matriz  do banco encontrar soluções para os inúmeros problemas apresentados. Sem êxito, todavia.

Enquanto isso, o Basa perde clientes e o seu conceito na praça. O estágio de deterioração em que se encontra a agência de Alenquer não condiz com a vistosa e cara propaganda de que o Banco está  “movimentando a Amazônia e você”. Eis um desafio para o novo presidente do Basa, Marivaldo Melo, tirar de letra.

Se dele o fato não for escondido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário