VER-O-FATO: VANGUARDA DO ATRASO QUER "FIM DOS PRIVILÉGIOS PARA DEFICIENTES"

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

VANGUARDA DO ATRASO QUER "FIM DOS PRIVILÉGIOS PARA DEFICIENTES"

Campanha pede redução de direitos de pessoas com deficiência

Este país experimenta tempos muito estranhos. E quando se pensa que já viu de tudo, sempre há algo inusitado para mostrar que a vanguarda do atraso está a mil por hora. Vejam, acima, este outdoor colocado no bairro Vista Alegre, em Curitiba, capital tida como moderna e progressista. Um certo Movimento pela Reforma de Direitos, de clara inclinação nazi-fascista, exige o “fim dos privilégios para deficientes”.

O tal movimento propõe, entre outras pérolas, a redução em 50% das vagas exclusivas para deficientes, além da extinção de cotas em empresas para esse segmento da população.  Os integrantes do movimento se dizem prejudicados por leis “que privilegiam uma minoria e esquecem da maioria”, segundo afirma um texto que acompanha petição online lançada para buscar adesões para suas reivindicações.

“Quem já ficou horas atrás de uma vaga para estacionar e sempre olhava para aquelas vagas de deficientes vazias sabe como isso é importante”, aponta o abaixo-assinado. As cotas em concursos públicos, a isenção de impostos na compra de automóveis e a gratuidade em programações culturais são outros direitos que devem ser cancelados, de acordo com o grupo. 

A ideia gerou uma repercussão negativa entre os internautas. “Vocês podem vir a se tornar deficientes um dia, ou um irmão, ou os pais, ou os avós. Continuariam com esta mesma pobreza de espírito?”, questionou um deles ao comentar a petição.

Como não falta gente sem noção em qualquer canto, não duvidem se essa campanha logo chegar em Belém. As vagas para deficientes em estacionamentos públicos já são ocupadas na marra, como ocorre em frente ao Tribunal de Justiça (Fórum), Prefeitura de Belém  e Ministério Público.  

Um comentário:

  1. Caro Carlos

    Este outdoor foi uma estratégia de uma campanha da Prefeitura Municipal de Curitiba. Fiquei tão indignado quanto você, mas hoje, ao saber da estratégia, achei que ela foi muito bem montada.
    Abs

    Kenneth

    ResponderExcluir