INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Moradores de Barcarena denunciam uso político de cestas básicas e cobram salário prometido por Helder

Depois que o secretário dos Portos, Helder Barbalho, apareceu em Barcarena, anunciando que seriam entregues 5 mil cestas básicas e também o pagamento de 1 salário mínimo para cada família atingida pelas consequências do naufrágio do navio Haidar e a morte de pelo menos 4.800 bois, parece que a demagogia e a exploração política passaram a tripudiar sobre as carências da população pobre daquele município.

As cestas começaram a ser distribuídas, é verdade - não se sabe se todas as cinco mil foram efetivamente entregues às famílias necessitadas -, mas até uma ex-candidata a prefeito pelo PMDB, Luziane Cravo, provável candidata ao cargo na sucessão do prefeito Vilaça, além dos deputados desse partido, Scaff e Chicão, resolveram aparecer no meio da tragédia como salvadores da pátria. O Ministério Público precisa averiguar essa denúncia feita ao blog. Os deputados citados e Luziane não foram localizados pelo blog para dizer o que estavam fazendo no meio da distribuição dos alimentos. 

Helder, segundo um vídeo em poder do blog Ver-o-Fato, declarou, no porto de Vila do Conde, que 10 mil cestas básicas seriam distribuídas.  Se eram 10 mil, como anunciou Helder, onde estão as outras cinco mil cestas? Quem as recebeu? Onde estão estocadas? Os boatos em Barcarena se espalham como rastilho de pólvora. Algumas comunidades impactadas pela tragédia reclamam que até agora não receberam sequer um quilo de arroz dessas cestas que a elas seriam destinadas. O que os moradores estão cobrando, além de transparência na distribuição das cestas, é como fica o pagamento de uma salário mínimo anunciado por Helder com pompa em sua meteórica passagem por Barcarena.

Foi para fazer essa cobrança que hoje pela manhã um grupo de moradores de Vila do Conde realizou um protesto em frente ao porto da Companhia Docas do Pará (CDP). A assessoria de comunicação da CDP informou que vai conceder o subsídio de um salário mínimo às famílias cadastradas pela Defesa Civil e listadas pelo Ministério Público Federal na ação ajuizada contra a CDP na última sexta-feira (16).

Ainda de acordo com a assessoria, a ajuda financeira deve ser concedida enquanto durar o problema social e ambiental em Vila do Conde. O Laboratório Central do Pará, por outro lado, aguarda o resultado de análises de amostras coletadas da água na última quarta-feira (14). Os resultados devem indicar se há contaminação do meio ambiente e riscos para o consumo humano.

Os primeiros resultados de análises da água coletada no dia 8 de outubro indicaram que as amostras não apresentavam riscos de contaminação por bactéria. Na última quinta-feira (15), foram coletadas mais cinco amostras de água e os resultados devem ser liberados na próxima semana.
 
Os moradores fecharam a frente da CDP de Vila do Conde e exigem que promessas sejam cumpridas
 
O deputado Chicão, do PMDB, posa ao lado das cestas, na companhia de Luziane

Outro deputado do PMDB, Scaff, ao lado de Luziane Cravo, entrega cesta básica a um morador.

5 comentários:

  1. Eu iria comentar que esses são os verdadeiros URUBUS, mas pensei melhor e seria uma ofensa... aos urubus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos,

      As cestas conseguidas pela CDP junto à CONAB, na quantidade de 5 mil, estão sendo distribuídas pela Cruz Vermelha, em conjunto com funcionários voluntários da própria CDP. A CDP, também, conseguiu 5 mil cestas com a empresa Minerva, que foram repassadas à Prefeitura de Barcarena, que fez a entrega através da Secretaria Municipal de Assistência Social do município. A CDP não tem responsabilidade, e nem pode impedir, que políticos do PMDB, e de qualquer outro partido, façam a suas ações no episódio.
      O subsídio a ser pago pela CDP, de 1 salário mínimo por mês, por família atingida, enquanto durar o problema, atenderá ao que foi requerido pelo MPF em ação cautelar, que apresentou à Justiça Federal uma listagem. Os recursos serão repassados à CDP pela SEP.

      Excluir
  2. O que se poderia esperar do PMDB de Eduardo Cunha e Jader Barbalho, esses ladrões, aproveitadores, canalhas? O Helder é apenas um aprendiz de demônio.

    ResponderExcluir
  3. Prezado Parsifal, pelo que o blog observa no desenrolar dessa tragédia que se abateu sobre Barcarena, muitas coisas estão recaindo sobre os ombros pesados da CDP - e creio que ela tem procurado assumir seu papel, na parte que lhe cabe desse latifúndio. No caso da exploração política da distribuição das cestas básicas, você diz que a CDP não pode impedir que políticos do PMDB ou de qualquer outro partido façam suas ações no episódio. Ocorre que isso se faz coincidentemente no momento em que Helder Barbalho aparece em Barcarena subitamente e anuncia que ele conseguiu 5 mil cesta e um salário. E aí, na hora da distribuição das cestas, surgem deputados do PMDB para fazer o velho proselitismo de posar como pais da criança. Sei que qualquer partido comprometido com uma visão assistencialista da pior qualidade faria, como faz, esse tipo de coisa. Mas, convenhamos, como diz o leitor Lucas, aqui em postagem, parecem urubus em cima da carniça. E, por falar em carniça, ela é abundante em Barcarena, nas praias e no fundo do rio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos, na verdade, as cestas entregues pela Luziane & Cia, foram na sexta-feira. O Helder esteve em VDC no sábado e a Conab enviou as cestas anunciadas pelo Helder no domingo, quando iniciaram as entregas pela Cruz Vermelha e funcionários da CPD.
      O fato é que há muito "urubu", pois, como idem é fato, há muita carniça.

      Excluir