terça-feira, 6 de outubro de 2015

Justiça obriga Banpará a pagar Ciriana de funcionários


O Sindicato dos Bancários do Pará entrou hoje e conseguiu na Justiça uma liminar que garante o pagamento da Ciriana até esta sexta-feira. A ação foi impetrada pela advogada Mary Cohen. A Ciriana nada mais é que 20% do 13°salário de cada bancário do Banpará e é pago há exatos 52 anos, idade do banco e sempre até o dia 5 de outubro de cada ano, para assegurar a compra do Círio. Por isso, o nome Ciriana.

Segundo nota do Sindicato enviada ao Ver-o-Fato, numa atitude de "revanchismo despropositado", porém, a diretoria administrativa do Banpará ameaçou ontem com o não - pagamento da Ciriana por conta da greve que, detalhe, começou hoje dia 6. Já poderia ter sido pago. Se descumprir a decisão judicial, o banco pagará de multa 100 mil reais por dia por cada trabalhador. O banco foi citado judicialmente hoje à tarde e precisa pagar a Ciriana até sexta-feira, dia 9.

"O Banpará não precisava desse tipo de revide a um movimento que é legítimo e legal, que é a greve. Foi um ato desnecessário, infeliz e lamentável! Agora vai ter que pagar, acionado pela justiça. Que vergonha, hein? ", diz a nota do Sindicato dos Bancários.

Situação é boa
 

 No 1º semestre de 2015, o Lucro Líquido do Banpará foi de R$ 46,133 milhões, o que representa um crescimento de 13,8% em relação ao mesmo período de 2014, quando alcançou R$ 40,5 milhões. A rentabilidade (retorno sobre o Patrimônio líquido) subiu 2,5 p.p., chegando a 27,5%.

A carteira de crédito atingiu R$ 3,272 bilhões, com um crescimento de 12,5% em doze meses. O segmento pessoa física teve saldo médio de R$ 3,197 bilhões, com crescimento de 15,0% em relação a junho de 2014. Por sua vez, a carteira voltada para pessoa jurídica, apresentou queda de 42,6%, totalizando R$ 67,7 milhões. A carteira de pessoa jurídica representa apenas 2,07% do total da carteira de crédito do Banpará. A taxa de inadimplência para atrasos superiores a 90 dias foi de 1,7%, com redução de 0,9 p.p. As despesas de provisão para devedores duvidosos (PDD’s), por sua vez, aumentaram 7,1% em relação a junho de 2014, totalizando R$ 81,3 milhões.

O crescimento do resultado com Títulos e Valores Mobiliários foi de 9,8%, num total de R$ 85,2 milhões. As despesas de pessoal cresceram 26,3%, totalizando R$ 114,6 milhões, enquanto as receitas de prestação de serviços mais a renda das tarifas bancárias cresceram 19,1%, atingindo R$ 33,4 milhões. Com esse resultado, as receitas e tarifas cobriram 29,2% das despesas com pessoal no Banpará.

O Banpará encerrou o 1º semestre do ano com 1.832 funcionários, tendo criado 169 postos de trabalho no ano de 2015. O número de agências aumentou em 16 unidades e o total de Postos de Atendimento da rede própria do banco cresceu em 13 unidades, em doze meses. A rede cobre 83 municípios do Estado do Pará.


Bancários cobraram do Banpará o abono do Círio. Justiça mandou pagar

Um comentário:

  1. Obrigada, Carlos Mendes, pela divulgação.

    Realmente foi uma falta de habilidade e inteligência.

    ResponderExcluir