VER-O-FATO: Jader vence queda de braço em Brasília e impõe sua vontade. Helder ganha secretaria turbinada de leilões, cinco deles no Pará

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Jader vence queda de braço em Brasília e impõe sua vontade. Helder ganha secretaria turbinada de leilões, cinco deles no Pará


A Bunge quer expandir sua exportação de soja pelos portos do Pará


O senador Jader Barbalho deu um nó tático na bancada do PMDB na Câmara dos Deputados e conseguiu amarrar com Lula e Michel Temer a indicação do filho, Helder, para a Secretaria dos Portos, que possui status de ministério, porque ligada diretamente à presidência da República.

Helder vai pegar o bolo pronto. Na quarta-feira, enquanto o pau quebrava em longas negociações no Palácio do Planalto para saber quem iria para onde, na dança de ministérios, o Tribunal de Contas da União (TCU) liberava os  leilões das primeiras concessões de terminais portuários, pela modalidade de outorga.

É muita grana em jogo: somente na primeira etapa desses leilões, a perspectiva é de atrair R$ 2,1 bilhões em investimentos privados. Em breve, serão lançados editais para os leilões de arrendamento de oito áreas, cinco nos portos públicos do Estado do Pará e três no Porto de Santos, o maior da América Latina. As empresas vencedoras terão direito a explorar os terminais pelo prazo de 25 anos.

No Pará, os novos terminais serão destinados ao escoamento da produção de grãos, fortalecendo o chamado Arco Norte, e no Porto de Santos teremos um terminal de grãos e dois de celulose, uma carga bastante demandada. A licitação pela modalidade de outorgas permitirá ao governo federal arrecadar entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão. 

O Programa de Investimentos em Logística dos portos poderá receber investimentos privados de até R$ 37,4 bilhões com as concessões.

Como se vê, Helder ganhou um presentão de Lula, o grande articulador que quebrou a resistência de Dilma. O Ministério da Pesca, é verdade, morreu sem choro nem vela. E a Secretaria dos Portos, convenhamos, é um filão político. Tem visibilidade e perspectivas de atrair investimentos que não estão no gibi.

É, também, paralelamente, uma das secretarias de governo mais monitoradas pelos órgãos de fiscalização e por julgadores de contas, contratos e licitações, como o implacável TCU.

4 comentários:

  1. parabens ao grande elder barbalho, competente e amigo do povo do para. TA LIGADO

    ResponderExcluir
  2. Lembrei do saudoso animador Almir Silva e suas tiradas pelo rádio:"Quem é bom já nasce feito.Quem quer se fazer, não pode".

    ResponderExcluir
  3. Nesse mundo de barganha so quem nao ganha nada e o povo. Mas DEUS nao dorme...

    ResponderExcluir
  4. Deus nos livre desses Barbalhos... Lá vão os portos por água abaixo!

    ResponderExcluir